379 – A Cidade dos Amaldiçoados (1995)

1995 / EUA / 99 min / Direção: John Carpenter / Roteiro: David Himmelstein; Steven Slebert, Larry Sulkis (não creditados)(baseado no livro de John Wyndham) / Produção: Sandy King, Michael Preger; Davis Chackler (Coprodutor); Sean Daniel, James Jacks, (Coprodutores Executivos); Andre Blay, Shep Gordon, Ted Vernon (Produtores Executivos) / Elenco: Christopher Reeve, Kirstie Alley, Linda Kozlowski, Michael Paré, Meredith Stranger, Mark Hammil

Acho que “A Cidade dos Amaldiçoados” é um dos melhores “remakes” de todos os tempos, ou melhor, um dos melhores né? Já que John Carpenter que também dirigiu esse filme, no anos 80 realizou “O Enigma de Outro Mundo” que também é outra perola do terror. Já saiu um podcast do “Locadora do Trash” onde falamos da filmografia de Carpenter e o porque sua exaltação é merecida.

Essa versão do diretor é baseado no filme dos anos 60 com o mesmo nome chamado “A Aldeia dos Amaldiçoados“, só no Brasil saiu essa diferença de “Aldeia” para “Cidade“. Mas enfim a produção que é inglesa é legal por trazer o terror psicológico e até aquela paranoia do comunismo e o perigo atômico, tudo isso claro pela época em que foi feito.  E o fato de ser preto e branco para economizar no orçamento deixa o filme mais medonho ainda, principalmente com os seus efeitos especiais. Esse filme também tem um resenha no “Terror Mania”.

No podcast que gravamos sobre o diretor comentamos como ele conseguia vários projetos bons, já que o resultado de bilheteria era desastroso. A verdade é única, os filmes dele não são para todos. Como por exemplo “Eles Vivem” que faz uma crítica ferrenha ao consumismo, “Fantasmas de Marte” que mostra a dominação do mais forte sobre o mais fraco ou até “Starman” que é uma excelente produção, não agradou ao grande publico.

O filme foi escrito por David Himmelstein que apesar de ter escrito pouco filmes, só trabalhou com diretor bom como “Os Donos do Poder” que foi dirigido pelo Sidney Lumet ou a comédia de humor negro “Em Má Companhia” quem dirigiu foi Joel Schumacher.  A história em si não muda muito que foi feita em 1960, mas o que vemos na evolução foi como  Carpenter conseguiu usar a tecnologia por exemplo para narrar melhor sua história ou também os atores que ficaram excelentes nos seus papeis como Mark Hammil como um padre louco.

A história se passa numa  pequena vila nos E.U.A chamada Midwich, ela é vítima de um estranho fenômeno que deixa todos seus habitantes desmaiados por seis horas. A partir desse momento várias mulheres do lugar ficam grávidas, numa relação direta com o fenômeno. A agente governamental, Dra. Susan Verner (Kirstie Alley), propõe às mulheres que aceitarem continuar com a gravidez, total assistência médica e bolsa em dinheiro mensal às crianças, pagas pelo governo, com a condição de que elas permitam exames e demais acompanhamentos dos filhos. Algumas mulheres dizem que não aceitarão a oferta e farão o aborto mas estranhamente, depois de uma noite de sonhos, mudam de ideia. Nove meses depois as crianças nascem e a doutora Susan rapta uma delas sem a mãe saber e a leva para dissecação. Quando crescem, as crianças parecem formar pares entre elas, menos David (Thomas Dekker), que seria o par da garota levada pela Dra. Susan. Todas as crianças possuem os mesmos traços (marcadamente cabelos platinados) e incríveis poderes mentais os quais usam sem o menor indício de compaixão ou humanidade. Apenas David parece desenvolver emoções e silenciosamente não concorda com as ações dos demais. Enquanto isso, a população se revolta contra as crianças e, juntamente com o governo, tentam detê-las.

Vale a pena dizer que esse foi o ultimo filme de Christopher Reeve antes de seu acidente que o deixaria tetraplégico. Uma pena que também a produção foi ruim em bilheteria e crítica, sendo que ele gastou 22 milhões e arrecadou 9,4 milhões.  Eu acho isso muito injusto, porque essa produção de Carpenter consegue ser de longe um dos melhores da sua carreira, não só por mostrar os efeitos especiais, mas também para mostrar toda a sua grandiosidade como diretor.

Nota: 

Baixe o filme com legenda Aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s