O Hospedeiro (2006)

2006 / Coréia do Sul / 120 min / Direção: Joon-Ho Bong / Roteiro Joon-Ho Bong, Ha Won-jun, Baek Chul-hyun / Produção: Choi Yong-bae, Joh Neung-yeon; Jang Junyoung; Kim Lewis Taewn (Coprodutores); Jeong Tae-sung, Kim Woo-Taek (Produtores Executivos) / Elenco: Song Kang-ho, Byeon Hie-bong, Park Hae-il, Bae Doona, Ko Ah-sung

De um bom tempo para cá, eu acho o cinema coreano o melhor do mundo. Desde filmes de ação, até suspense e principalmente o horror. Os coreanos estão mostrando para que veio. Quando eu escrevi a crítica de “Eu Vi o Diabo“, citei os filmes do Kim Jee-woon e principalmente do Park Chan-wook que é um dos meus diretores favoritos.

Mas outro diretor vem chamando atenção que é o Joon-Ho Bong que fez “Memórias de um Assassino”, “Expresso do Amanha” e agora vai fazer para a Netflix que é o drama “Okja“. Eu lembro que por muito tempo ignorei esse filme e não pelo preconceito de sua origem e sim por ser um filme de monstros. Mas que tamanha besteira eu fiz. E “O Hospedeiro” é um dos melhores filmes de monstros dos últimos tempos.

Graças ao sucesso de “Memórias de um Assassino”, o diretor Joon-Ho Bong conseguiu uma façanha recorde para o cinema coreano, ele conseguiu lançar em quase todas as salas de cinema da Coréia. O filme teve um orçamento gordo chegando a 10 bilhões de Won sul-coreano, que convertendo para o dólar da 10 milhões mas mesmo assim foi um alto investimento para o cinema coreano.

A produção do filme foi o mais real possível, chegando a ser filmado dentro do esgoto mesmo, então os atores foram vacinados contra várias doenças e mais ainda eles tiveram que enfrentar temperaturas horríveis, dentro do esgoto as águas congelavam por conta da baixa temperatura, mas mesmo assim tiveram que continuar filmando. A produção em si tem uma for crítica política e também tem a inspiração do próprio “Godzilla” já que o monstro foi criado por erro humano e também ele libera sua fúria contra a humanidade.

O filme começa abordando a vida de Hie-bong (Byeon Hie-bong) e sua família, que são donos de uma barraca de comida. Seu filho mais velho, Kang-du (Song Kang-ho), tem 40 anos, mas é um tanto imaturo. A filha do meio é uma arqueira do time olímpico coreano e o filho mais novo está desempregado. Todos cuidam da menina Hyun-seo (Ko Ah-sung), filha de Kang-du, cuja mãe saiu de casa há muito tempo. Um dia surge um monstro no rio, causando terror nas margens e levando com ele a neta de Hie-bong. É quando, em busca da menina, os membros da família decidem enfrentar o monstro.

Gostei muito dessa temática família tanto contra um monstro, como também contra o governo que está mais preocupado com eles mesmo do que com seu povo. O diretor conseguiu fazer um excelente filme de monstro usando mais o drama do que o próprio horror e isso o torna uma produção o tanto quanto excelente e realmente “O Hospedeiro” é um dos melhores filmes coreanos dos últimos tempos.

 

Nota: 5 Caveiras

Baixe o filme com legenda aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s