Blacula, o Vampiro Negro (1972)

EUA / 93 min / Direção: William Crain / Roteiro: Joan Torres, Raymond Koenig / Produção: Joseph T. Naar; Samuel Z. Arkoff (Produtor Executivo) / Elenco: William Marshall, Vonetta McGee, Denise Nicholas, Thalmus Rasulala, Gordon Pinset, Charles Macaulay

Se tem uma coisa maravilhosa que o cinema trouxe, foi a onda dos “blaxploitation“, que vai desde filmes de ação, erótico na sua grande maioria e também o terror. Que nessa onda foi produzido esse filme que é excelente na minha opinião e nessa hora falo sem ironia nenhuma que é “Blacula, o Vampiro Negro“.

Para alguns o “blaxploitation” pode ser uma piada, mas na verdade é um cinema de resistência, onde na sua maioria era um “cinema de negros, feitos por negros para ser consumido por negros“, mas cinema é universal! Então vários diretores beberam da fonte desse movimento e um desses é Quentin Tarantino. Mas uma coisa interessante é como o movimento ganhou força e também mostrou um fenômeno que já estava crescendo a décadas nos E.U.A. Uma grande parcela do publico consumidor americano é negro, então o que vamos fazer?

Os estúdios deixaram livre para vários atores, diretores e roteiristas criassem o que quisessem para o cinema, já que era voltado para um publico só. Então nasceu lendas como Pam Grier (a deusa do movimento), Cleópatra Jones, Richard Roundtree, Fred Williamson, Kareem Abdul-Jabbar ( Sim! O jogador) entre vários. Uma outra coisa boa que o movimento ganhou é a parte musical com músicos como  Curtis Mayfield, Isaac Hayes (Que também atuava), James Brown, Quincy Jones, Barry White, Marvin Gaye e Willie Hutch.

O filme foi dirigido por William Crain que fez mais séries para a TV do que com o cinema. Ele foi escrito também por Joan Torres e Raymond Koenig que escreveu a continuação do filme em 1973 que é “Os Gritos de Drácula“. O filme é estrelado por William Marshall que fez depois outros filmes B na década de 70. “Blacula” teve uma grande recepção pelo público e também  faturou uma grana boa sendo um filme “B” e de quebra foi o primeiro filme de terror a ganhar um “Saturn Award” já que a premiação é voltada para produções de ficção e horror.

A história começa quando um príncipe africano é amaldiçoado com o sangue de Drácula, tornando-se um vampiro chamado Blacula (Marshall). Ele desperta de seu sono profundo, sedento por sangue, se alimentando de pessoas em plena Nova Iorque dos anos 70! Então o filme vai tratar de racismo de uma forma bem diferente e também o horror é presente em cada passo. Fazendo claro menções clássicas ao Drácula de Bela Lugosi.

Blacula, o Vampiro Negro é um excelente filme e uma prova que o cinema não conhece preconceitos e nem limitações e  que claro os filmes de terror unem as pessoas! Vale muito a pena não só assistir a esse filme como também conhecer e muito o movimento “blaxploitation”.

Nota: 5 Caveiras

Baixe o filme com legenda aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s