O Mestre dos Desejos (1997)

1997 / EUA / 90 min / Direção: Robert Kurtzman / Roteiro: Peter Atkins / Produção: Pierre David, Clark Peterson, Nöel Zanitsch; David Tripet (Coprodutor); Erik Salzgaber (Produtor Associado), Wes Craven (Produtor Executivo) / Elenco: Tammy Lauren, Andrew Divoff, Robert Englund, Chris Lemmon, Wendy Benson-Landes, Tony Crane, Kane Hodder, Tony Todd

Vocês se lembram quando a Rede Record passava  uns filmes de terror da hora? Como “Evil Dead“, “A Volta dos Mortos – Vivos“, “666 – A Ligação Infernal“, “Bonecas Assassinas” e claro esse filme que é “O Mestre dos Desejos“. Apesar de ser um filme bem mais ou menos, ele consegue ser divertido e abrir uma nova perspectiva sobre cultura, já que ele aborda um “gênio” do oriente médio que é conhecido como “Djinn“.

O filme tem muita influencia em “HellRaiser” do Clive Baker, pela forma da tortura e também a fotografia. Lembrando que a série “Arquivo X” tem um episódio muito bom falando desses gênios que quanto mais você deseja, mais mal você traz para você mesmo. É legal a forma como a série abordou isso e pena que o filme não conseguiu do mesmo jeito.

O filme é dirigido pelo Robert Kurtzman que trabalha mais com efeitos especiais entre eles se destaca “Pulb Fiction“, “Dança com Lobos” e “It Follows”. Sem contar que ele é sócio do Greg Nicotero que faz todas as paradas loucas em “Walking Dead“. Lembrando também que o filme é produzido pelo Wes Craven. O filme conta com participações de várias pessoas que trabalham com o cinema de horror como o Robert Englund nosso Freddy Krueger, Tony Todd o Candyman e o Ted Raimi (irmão do Sam Raimi, que aparece em tudo que o irmão faz).

Gosto como o filme se apresenta com um “terrir” e também todos aqueles exageros dos anos 90 que deixa as coisas bem divertidas. Acho que é típico dessa época não se levar a sério em algumas produções.  A partir que o demônio do cristal vai ficando mais forte, mais exagerado o filme fica e isso que é legal, a forma como ele não se leva a sério.

A história começa quando o “Djinn” é acordado do seu sono milenar. Para recuperar o seu reinado de terror, tudo o que Djinn precisa é convencer Alex (Tammy Lauren), a jovem que acidentalmente o despertou, a fazer três pedidos. Mas ela percebe rapidamente, quando faz um pedido, que os seus pesadelos se tornam realidade. Assim ela precisa enfrentar o gênio, antes que ele transforme a terra num reinado de terror.

Como eu disse a trama é bem absurda e tem um pé enorme na comédia. Adoro a atuação do Andrew Divoff como o gênio. E lembrando também que “Mestre dos Desejos” tem mais quatro filmes, tudo que é bom tem que ter várias continuações né? Apesar do primeiro filme ter tido uma boa bilheteria chegando a casa dos 15 milhões e gastando só 5. A primeira parte do filme foi a única a sair no cinema, o restante foi tudo para “home-video“. Mas é uma produção que vale a pena assistir para dar umas risadas e tal.

Nota: 

Baixe o filme com legenda Aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s