Hellraiser 2 – Renascido das Trevas (1988)

1988 / Reino Unido, EUA / 99 min / Direção: Tony Randel / Roteiro: Peter Atkins; Clive Barker (história) / Produção: Christopher Figg; David Barron (Produtor Associado); Christopher Webster, Clive Barker (Produtores Executivos) / Elenco: Clare Higgins, Ashley Laurence, Kenneth Cranham, Imogen Boorman, Sean Chapman, William Hope, Doug Bradley

Acho que ”Hellraiser” é aquele típico filme onde a continuação é bem melhor que a primeira parte. Não dizendo que o primeiro filme é ruim, mas nesse eles conseguiram explorar muito bem a história por trás dos “cenobitas“. A história de ”Hellraiser” foi criada pelo diretor e escritor Clive Barker, aqui nessa sequencia ele apenas escreve a história e produz o filme.

Quem dirigi essa segunda parte é o diretor Tony Randel que consegue fazer um misto de filme de ação com filme um suspense incrível. Adoro muito como ele consegue trabalhar com um universo já estabelecido mas mesmo assim consegue inovar e trazer coisas novas. Pena também que depois disso ele não vai conseguir fazer mais nenhum filme bom, lembrando que ele dirigiu aquela perola do cinema que é “Amityville: Uma Questão de Hora“.

O primeiro filme apresenta um universo um tanto particular onde temos sadomasoquismo e um gore bem alto, principalmente para os padrões ingleses já que o filme é de lá. E lembrando que a Inglaterra é um dos piores países para ter filmes nesse tipo, só ver o “Fome Animal” do Peter Jackson que ficou um bom tempo sem passar na terra da rainha. Mas claro que a produção americana ajudou o filme a se popularizar, principalmente na segunda parte onde o lucro do filme chegou a casa dos 12 milhões.

A história começa a partir de onde parou o primeiro, onde após enfrentar os cenobitas, a jovem Kristy (Ashley Laurence) está em um hospital psiquiátrico, onde eles não acreditam em sua história. Mas mal sabe ela que o diretor da clínica, Dr. Channard (Kenneth Cranham) é um profundo estudioso do apavorante mundo dos cenobitas e do “cubo dos lamentos”. Disposto a conhecer tudo por trás dessa história, ele traz de volta a terrível madrasta de Kristy, Julia (Clare Higgins), que passa a matar inocentes. Mas numa reviravolta ela ajuda os cenobitas a se “libertar” daquele mundo.

Gosto muito dessa segunda parte por ter essa reviravolta no roteiro e também por apresentar os personagens com uma nova visão por assim dizer. Vemos que tudo aquilo não passa de uma maldição mesmo. O que me atrai mais é a mitologia por trás desse objeto de adoração que o cubo dos lamentos, algo que apesar de simples traz a dor para alguns ou o prazer para os outros.

Hellraiser 2 – Renascido das Trevas” teve uma crítica bem mista em relação ao primeiro filme, alguns críticos amaram e outros odiaram, mas apesar de realmente ter um vacilo nas partes finais, para mim não estraga o filme em nenhum momento e ao contrário só o engrandece a sair desse universo mais confortável que vemos no primeiro filme. “Hellraiser” teve várias sequencias onde uma fica pior que a outra. A terceira parte consegue ser mais ou menos, apesar do seu começo bem chato e o final ficar foda. Mas a partir da quarta parte, ai sim a tortura é levada a sério e não pelos cenobitas e sim pelos produtores que esses são os verdadeiros demônios.

Nota: 

Baixe o filme com  legenda aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s