A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (1999)

1999 / EUA, Alemanha / 105 min / Direção: Tim Burton / Roteiro: Kevin Yagher, Andrew Kevin Walker (baseado na história de Washington Irving) / Produção: Scott Rudin, Adam Schroeder; Kevin Yagher (Coprodutor); Andrew Kevin Walker (Coprodutor – não creditado); Dieter Geissler, Mark Roybal (Produtores Associados); Larry J. Franco, Francis Ford Copolla (Produtores Executivos) / Elenco: Johnny Depp, Christina Ricci, Miranda Richardson, Michael Gambon, Casper Van Dien, Jeffrey Jones, Michael Gough, Christopher Lee, Christopher Walken

Já digo de cara que detesto o Tim Burton e realmente não sei o que as pessoas vêem nele. Acho que tirando “Ed Wood” que é um filme sensacional e consegue não ser um filme de Burton, outro que vale a pena em toda a sua filmografia é ” A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça” o filme é inspirado numa lenda norte-americana de um soldado que morreu decapitado e volta das tumbas para procurar sua cabeça e matar qualquer pessoa que esteja na sua frente. Esse conto se origina em 1820 e teve várias adaptações e uma das minhas favoritas é da Disney.

Novamente Tim Burton trabalha com Johnny Depp que faz o papel de um oficial do governo, perito em crime forense. Ele chama Ichabod Crane, na versão da Disney Ichabod é um professor e conquistador barato que tenta de todas as formas conquistar o coração de Katrina Van Tassel e a carteira do seu pai o rico fazendeiro Baltus Van Tassel. Mas no filme esse papel é invertido, Ichabod (Depp) não tenta nada com a moça e sim tem medo de várias coisas, como um trauma no passado que volta e meia vem para assombrá-lo.

Gosto muito desse filme de Burton, porque ele consegue pegar e usar bem o “expressionismo alemão” e também consegue usar influencias até de Mario Bava, principalmente no filme “A Mascara de Satã” quando usa a bruxaria. Mas claro que a ideia se originou de outras pessoas e o produtora do filme Sherry Lansing chamou Burton para fazer dirigir esse projeto. Eu vejo essa produção e sinto Burton louco de não poder pirar com as suas ideias, porque o filme é muito contido e tudo na medida certa.

Por se tratar de uma distribuidora grande que é a Paramount, o orçamento do filme foi bem gordo e o resultado foi satisfatório também. O engraçado é que os produtores queriam para o filme alguém como Brad Pitt ou até o Daniel  Day-Lewis, que com certeza séria um erro, porque incrível que pareça Depp está excelente no filme e parece que tudo aquilo foi escrito para ele. É claro que tem aqueles exageros como os próprios “flash-back” forçado e também as caras e bocas que Johnny Depp faz que enche o saco.

A história começa  em 1799, quando o  investigador Ichabod Crane (Depp) é enviado ao condado de Sleepy Hollow para desvendar uma série de assassinatos misteriosos, onde todas as vítimas são encontradas decapitadas. Crane tem frequentes pesadelos com a morte de sua mãe, torturada na Donzela de Ferro. Os habitantes acreditam que o assassino seja um ex-combatente de guerra que se esconde na floresta e sai todas as noites para procurar a sua cabeça, perdida em combate. Em Sleepy Hollow, Ichabod conhece Katrina Van Tassel (Christina Ricci), que ajuda-o nas investigações e por quem se apaixona protegendo-a até o fim da trama.

A crítica do filme foi muito boa e o lucro também, já que ele gastou 100 milhões e faturou 229 milhões. A galera dos efeitos especiais ganhou o Oscar por esse filme em 2000. Dentro de toda a filmografia de Burton, para mim esse filme é o que mais se destaca. Sendo uma produção muito boa e um slasher melhor ainda.

Nota: 

Baixe o filme com legenda Aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s