Terror no Pântano (2006)

hatchet_2006_poster_02

2006 / EUA / 84 min / Diretor: Adam Green / Roteiro: Adam Green / Produção: Scott Altomare, Sarah Elbert, Cory Neal; Roman Kindrachuk, Andrew Mysko (Produtores Executivos) / Elenco: Joel David Moore, Tamara Feldman, Deon Richmond, Kane Hodder, Mercedes McNab, Parry Shen

Sabe aqueles filmes que não se levam a sério, mas na verdade é um puta de um filme disfarçado? Então esse é “Terror no Pântano” que saiu em 2006, mas infelizmente para nós brasileiros saiu diretamente em DVD. Na verdade esse filme é uma trilogia e conta com o melhor do “slasher” dos anos 80, fazendo uma homenagem direta a filmes como “Sexta Feira 13”  e “Chamas da Vingança“.  E também conta com outros mitos do terror como  Robert Englund, Tony Todd e Kane Hodder, uma verdadeira homenagem.

O filme conta com o roteiro e direção de Adam Green que é campeão em fazer filmes bagaceiras no melhor estilo “Terror no Pântano”, ele também dirigiu o “Pânico na Neve“, “Tales of Halloween” e além também dessa trilogia. Uma das melhores coisas de filmes assim é como ele não se leva a sério. Então todo aquele exagero de filmes dos anos 80 estão presente nessa produção que vai desde o assassino com uma história macabra, super-força, cenas gore, o famoso “Jason hability” que é o “serial-killer” andar devagar atrás da vitima e assim mesmo chegar primeiro que ela nos lugares. E claro a “Final Girl” que praxe em todos os filmes com essa temática.

fhd006hct_tamara_feldman_003004736

Mas apesar disso tudo o filme consegue ser divertido e também uma baita homenagem aos filmes dos anos 80. O vilão é muito legal, uma verdadeira homenagem ao Jason do segundo sexta feira 13, que apanha das vitimas e pena para matar elas. Mas aqui o assassino principal, um cara chamado Victor Crowley que é interpretado pelo Kane Hodder, que fez olha ai o Jason em quatro filmes, também é o único a repetir a dose. Ele fez o matador de “Crystal Lake” na Parte 7, ou melhor, Jason x uma telepata (que para mim é o melhor filme da franquia), a parte 8 que é Jason ataca em Nova Iorque, Jason vai para o Inferno (que também é excelente) e também o melhor da franquia que é “Jason X” que ele vai para o futuro e se passa no espaço, esse filme reflete muito aquela frase “tudo que é bom, pode melhorar“.

Apesar de tudo isso, o filme teve uma avaliação mediana, ou seja, ela ficou bem dividida. Para mim o filme é maravilhoso e todos esses exageros valem o filme todo. E na verdade valeu se for contar os números né? A produção custou 208.505 doletas e faturou em 3 semanas mais de 6 milhões de dólares, um numero muito bom para uma produtora independente e um filme de baixo orçamento. Vale dizer que as continuações também uma prova do sucesso dessa obra, já que o segundo saiu em 2010 e o terceiro em 2013. É uma pena mesmo que aqui no Brasil o filme tenha sido lançado diretamente em DVD, valeria muito a pena ver ele nos cinemas.

SCENE 58 / EXT HONEY ISLAND SWAMP - CROWLEY HOUSE: Crowley kills Winslow and Amanda, finale. / Photo: Skip Bolen

A história começa no pântano onde já temos de cara Robert Englund ( o eterno Freddy Krueguer) caçando crocodilos com uma vara, realmente uma das coisas mais inteligentes que já vi. Assim ele e seu filho estão no lado do pântano que é proibido entrar e são vitimas de uma terrível maldição que chama Victor Crowley, assim nas primeiras cenas do filme você já sabe como vai ser o tom dele. Depois disso acompanhamos Ben (Joel Moore) e seu melhor amigo Marcus (Deon Richmond ) que estão em Nova Orleans durante a celebração do “Mardi Gras“, uma espécie de carnaval da cidade e decidem fazer um passeio por um “pântano assombrado”, onde há muitos anos um garoto deformado, Victor Crowley, teria sido morto pelo próprio pai. Durante o passeio, eles conhecem Misty (Mercedes McNab)  e Jenna (Joleigh Fioreavanti), duas atrizes pornôs. Na viagem também temos Marybeth (Tamara Feldman) que vai dizer toda a verdade sobre aquele lugar. Ao chegarem no pântano, eles logo percebem que a história de Victor Crowley não é apenas uma lenda e sim uma história de chacinas.

Todas as cenas são de muito exagero como eu já tinha dito e também vale muito ressaltar a maquiagem do filme que é excelente. Muitas coisas não tem sentido no filme, como o assassino ter uma puta de uma força. Vale a pena ressaltar a cena em que ele mata um mulher abrindo a boca dela, no melhor estilo Kratos do “God of War” e também outra cena que ele mata o diretor do filme pornô que estava gravando com as meninas, que pasme é o Joel Murray (Irmão do Bill Murray). Crowley simplesmente pega a cabeça dele e torce como se fosse uma laranja, muito foda mesmo. Voltando para não ter sentido, em algumas cenas o pessoal simplesmente da uma paulada na costa do assassino e ele cai no melhor estilo “WWF“. Mas assistam que vai ser alegria na hora, além de homenagear esses filmes pastelão dos anos 80, ele é uma comédia muito boa que vale pelas cenas de gore ou também por uma história divertida.

hatchetmm

Nota: 

Baixe o filme com legenda aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s