Noite de Terror (1974)

black-christmas-1974-low-rent-beyond-horror-design

1974 / Canadá / 1974 / 98 min / Direção: Bob Clark / Roteiro: Roy Moore / Produção: Bob Clark, Gerry Arbeid (Co-Produtor), Richard Schouten (Produtor Associado), Findlay Quinn (Produtor Executivo) / Elenco: Olivia Hussey, Keir Dullea, Margot Kidder, John Saxon, Marian Waldman, Andrea Martin

Se tem um genero mais maneiro que o “slasher” tirando claro zumbis e lobisomens, esqueceram de avisar, ou melhor, de me avisar. Porque ainda não acredito que exista gente que odeia filmes de zumbis. Mas voltando, dizem que o John Carpenterinventou” o slasher moderno com o assassino com a mascara, um super-humano e tal. Mas gosto muito de filmes como “O Massacre da Serra Elétrica” ou até o segundo “Sexta – Feira 13” onde o Jason se ferra e muito para matar alguma das suas vitimas. Mas não dizendo que “Halloween” do Carpenter é ruim, longe disso é um dos melhores filmes de terror de todos os tempos.

Mas nos anos 70 o genero de slasher que estava florescendo e pegando influencias de outros diretores como Alfred Hitchcock ou até Mario Bava, vai perceber como esse genero mudou muito. Mas o engraçado desses filmes é como existe várias perolas soltas por ai e valem de serem capturadas. Uma dessas perolas é o ótimo e porem esquecido “The Town that Dreaded Sundown ” de 1976 e esse que vou falar agora que é “Noite de Terror” de 1974. Um daqueles filmes de época, que por acaso se passa no natal,  mas poderia passar em qualquer época do ano. Nele temos um assassino que não tem motivos aparentes para matar e sabemos muito pouco dos seus reais motivos. Coisa que já é uma diferença se analisarmos todos esses filmes que já citei, no qual já sabemos a real motivação dos assassinos.

black-christmas-pic-3

Uma curiosidade é que o filme foi digrido por Bob Clark, o mesmo diretor de “Pork’s” e “Children Shouldn’t Play With Dead Things”  que arrasa na direção e faz uma direção leve mas também muito ousada, principalmente para os padrões da época. O roteiro foi desenvolvido por Roy Moore que fez o roteiro baseado em fatos reais que aconteceu com  famílias canadenses, que tiveram suas casas arrombadas no natal e consequentemente mortas. Outra influencia foi em lendas urbanas onde babas recebiam trotes enquanto cuidavam de crianças. Outra curiosidade é que o papel do personagem “Peter Smythe” foi oferecido a Malcolm McDowell que fez o Alex em “Laranja Mecânica“, mas quem acabou com o papel foi Keir Dullea o Daves de “2001 – Uma Odisseia no Espaço“. Então temos duas “crias” de Stanley Kubrick no filme.

Mas nem tudo foi flores para a produção do filme, apesar do orçamento aparentemente baixo de 62.000 dólares, a Warnes Bros. que tem os direitos do filme, sofreu com a censura quando passou para o mercado americano, fazendo o filme mudar de nomes várias vezes. No começo o filme ia chamar “Too Drunk” (realmente um nome escroto), mas Clark decidiu por “Black Christmas“, mas ai a Warner não gostou e mudou para “Silent Night, Evil Night” para passar o filme nos cinemas E.U.A, ainda bem que não mudou porque iria confundir e muito com  (Silent Night, Deadly Night) ou como ficou a tradução no Brasil “Natal Sangrento” na verdade o filme mudou muito porque quando foi para o mercado de videos ele iria mudar novamente para “Stranger in the House“, mas não gostaram do titulo e por final ficou “Black Christmas” mesmo.

noite-do-terror-foto-04

A história se passa no natal como tinha dito e acompanha uma fraternidade de  garotas, elas  fazem planos para o natal, mas estranhas ligações anônimas começam a incomodá-las. Quando Clare (Lynne Griffin) desaparece, elas ligam para a polícia, que não dá muita bola. Enquanto isso, Jess (Olivia Hussey) está planejando um aborto, mas seu namorado Peter (Keir Dullea) é radicalmente contra. A polícia finalmente começa a se preocupar quando uma garota de 13 anos é encontrada morta no parque. A partir dai o diretor quer te levar para um caminho, mas depois ele muda totalmente. Achei bem bolado a proposta do filme e também as direções que ele toma.

“Noite de Terror” apresenta vários tropeços na história e se formos parar para pensar e juntar tudo o filme não faz sentido no ponto de vista da tal pessoa ser o assassino. Na verdade estou chutando isso porque o real assassino não é revelado. Não sabemos quem era e também não sabemos se a direção que o diretor quis levar é a certa mesmo ou não. Mas o que sei é que o filme é muito bem feito, o diretor está de parabéns em sair do habitual de filmes de gêneros de slasher e também colocar uma duvida na mente das pessoas. Imagino como deve ter sido assistir a esse filme nos anos 70. E é legal pensar que mesmo depois de tantos anos o filme ainda consegue ser original depois de tantos filmes que passaram por esse genero que tanto amo.

noite-do-terror-foto-02

Nota: 

Baixe o filme com legenda aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s