Frankenstein (1931)

poster-frankenstein_01

1931 / EUA / P&B / 70 min / Direção: James Whale / Roteiro: John L. Balderston, Garret Fort, Francis Edward Fragoh (baseado na obra de Mary Shelley) / Produção: Carl Laemmle Jr.; E.M. Asher (Produtor Associado) / Elenco: Colin Clive, Mae Clarke, Boris Karloff, John Boles, Edward Von Sloan / Dwight Frye

Sempre tem aqueles filmes que você nunca assistiu, mas independente disso você sabe todas as cenas que vai acontecer, por causa da tamanha influencia daquela obra na cultura pop. Um exemplo é “Frankenstein” de 1931, sua obra foi tão celebrada e lembrada em tantos filmes que quando você vai assistir ao original, você quase não tem expressão nenhuma.  Mas “Frankenstein” é o segundo filme gravado na Universal Studios, que estava na época filmando os clássicos do horror. O primeiro gravado foi “Drácula” que saiu no mesmo ano que seu amigo de parafusos no pescoço. Mas confesso que acho “Frankenstein” muito mais legal que o famoso vampiro.

O filme é baseado no livro homônimo de Mary Shelley, que tem todo aquele contexto do terror gótico e etc. Existe aquela famosa história que ela, o marido e alguns convidados estavam na mansão do Lorde Byron e ele propôs uma competição de escrever histórias de terror. E claro nem preciso dizer quem ganhou né? O filme é dirigido por James Whale, que mais tarde iria dirigiu “O Homem Invisível” e a continuação de “Frankenstein”, que não minha opinião é fácil um dos 10 melhores filmes de terror de todos os tempos que é “A Noiva de Frankenstein”.  O papel do monstro chegou a ser oferecido a Bela Lugosi, mas ele recusou por não poder criar sua própria maquiagem para o personagem, além dele não ter falas durante todo o filme.

frankenstein1931_1-1600x900-c-default

Não vou entrar em méritos do livro já que a história do filme é completa diferente e muito mais dinâmico e rápido.

A história começa com o Dr. Henry Frankenstein (Colin Clive), um jovem e obstinado cientista, acompanhado do corcunda Fritz (Dwight Frye), seu leal assistente. Assim eles vão a um cemitério e desenterram um cadáver para levarem ao laboratório. O Dr. Frankenstein está decidido a provar suas teorias de criar vida a partir dos mortos, constrói um corpo de partes de vários cadáveres que ele recolhe com a ajuda de Fritz. Quando só falta o cérebro para que seja finalizada a criatura, o doutor pede a Fritz que vá a uma faculdade e roube um. No entanto, o assistente acaba trazendo uma redoma com o cérebro de um assassino, sem que o doutor o saiba.

Passando essa fase de teste, o doutor ergue o corpo da criatura numa enorme plataforma suspensa, que recebe a energia de um relâmpago, assim ele acredita que o segredo da vida encontra-se neste fenômeno que origina a eletricidade que existe no cérebro dos seres vivos. A experiência é um sucesso e a criatura vive. Mas logo aparecem os impulsos assassinos do cérebro revivido e a criatura começa a matar várias pessoas graças à sua imensa força. O doutor Frankenstein então se dá conta da natureza aterradora de seu trabalho e no final, há o emblemático confronto entre criador e criatura.

maeclarkefrankenstein

O que achei que poderia explorar mais e o livro é bem melhor nesse aspecto, é o combate filosófico do doutor de matar ou não matar a criatura, ela é uma pessoa inocente e tal. Essa parte que poderia ser mais bem explorada em minha opinião fica totalmente fora do roteiro. Mas a produção é totalmente fantástica, temos muito agradecer ao Carl Laemmle, Jr.  Que produziu e adaptou vários livros de terror para o cinema e claro a influencia do cinema alemão gótico que é simplesmente fantástico nos filmes da Universal nos anos 30 e 40.

Frankenstein” gerou várias continuações, algumas boas e várias péssimas. Mas o original é muito bom é legal ver como um filme simples com uma temática rápida conseguiu conquistar milhares de fãs por ai. Mas uma dica, quem não viu nada relacionado a “Frankenstein”, corra logo para o original, você vai me agradecer e muito.

90593-050-46b902f1

Nota: 5 Caveiras

Baixe o filme com  legenda aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s