Banho de Sangue (1971)

banho-de-sangue

1971 / Itália / 84 min / Direção: Mario Bava / Roteiro: Mario Bava, Filippo Ottoni, Giuseppe Zaccariello, Franco Barberi e Dardano Sacchetti (história) / Produção: Giuseppe Zaccariello /Elenco: Claudine Auger, Luigi Pistilli, Claudio Volonté, Anna M. Rosati, Chris Avram

Acho que para qualquer fã do gênero de terror, mais ainda para o “slasher“, “Banho de Sangue” de 1971 do diretor italiano Mario Bava, esse filme é essencial. Principalmente para quem é fã de “Sexta Feira 13“, toda a essência dos filmes do Jason ou dos “slashes” dos anos 80 como “Chamas da Vingança” e etc. Está nesse filme. O lance da câmera em primeira pessoa, o assassino misterioso e etc.  Novamente graças a Versátil que revive esses clássicos, podemos assistir essas perolas do cinema mundial.

Mas lembrando que estamos falando de Mario Bava é o mestre do macabro e não qualquer diretor americano ou menor. Bava tem uma direção sensacional para “Banho de Sangue“, primeiro por sua estética suave com cor claras, que ele escolheu muito bem já que ele é o diretor de fotografia também. E sua direção que é visceral, acertadas em vários pontos e o roteiro que apesar de lento em alguns pontos é incrível com um “plot-twist” genial. A história que fica por conta de Franco Barberi e Dardano Sacchetti, que é mais conhecido também por ter escrito vários filmes de terror italiano entre eles “Terror nas Trevas“, “O Gato de 9 Caudas” e “Zumbi 2“.

reazione-a-catena4

Outro ponto que vale muito a pena destacar é a maquiagem e efeitos que são essências. Já que também temos outros dois grandes mestres como Franco Freda na maquiagem, ele que já colaborou com grandes diretores e Carlo Rambaldi que vai para os E.U.A e vai fazer só clássicos como “E.T.“, “Contatos Imediatos do Terceiro Grau” e “Duna“. Muito do que vemos nos efeitos e maquiagem vai se repetir e êxtase em outras produções americanas e claro no primeiro “Sexta Feira – 13” que copiou fielmente todas as cenas de “Banho de Sangue“.

O interessante nessa filme também é como ele se destoa de outras produções de terror, porque invés de revelar o assassino no final, aqui ele prefere fazer tudo ao contrário. Então ele expandi tudo e mostra várias pessoas e logo ele faz uma analogia de insetos e pessoas. Porque as mortes podem não fazer sentido, mas é isso mesmo que ele quer. Já que sentimos como a vida humana é precária e também como o assassino consegue transitar entre ser a vitima ou culpado. A baia onde se passa o filme é uma matadouro e independente dos reais motivos que você tenha, não importa porque você vai morrer. E isso é muito bem explorado no filme todo.

photo_09

A história começa como outros filmes de Mario Bava, apresentando uma mansão e uma pessoa andando nela. A inspiração no expressionismo alemão é uma coisa que chama muita atenção em seus filmes. Nisso uma mulher anda pela sua casa, ela é cadeirante e como um sopro ela é morta. Mas em seguida é revelado seu assassino e o assassino é morto, realmente esses primeiros momentos é confuso. Mas tudo isso se resolve pelo ótimo roteiro que é mostrado mais adiante. Por isso é importante entender a analogia dos insetos para vermos como somos frágeis em todos os sentidos.

Aos poucos somos apresentados a vários personagens e também a um grupo de jovens que aparece no filme que é simplesmente para morrer. E isso é válido porque é cada morte incrível e bem coreografada. Mas voltando a história principal. Todos estão querendo a propriedade da Condessa Federica Donati (Isa Miranda), assim isso vai levar a uma guerra de interesses e todo mundo tem culpa no cartório. Aos poucos os verdadeiros motivos e culpados vão aparecendo e como tinha dito eles vão caindo como moscas, seja por mortes criativas ou simplesmente por vacilarem mesmo. Gostei muito de como o humor negro entra em cena para ressaltar a história do filme e também para fazer uma crítica a esse egoísmo desenfreado do ser humano. O nome original do filme é “Reazione a catena” e isso faz muito sentido porque realmente é só tirar uma peça que todos começam a se matar. No final descobrimos que a Condessa foi morta porque não queria vender sua propriedade e isso gira em torno de todos, porque todos os parentes querem aquilo para eles.

reazione-a-catena

Banho de Sangue” é um dos melhores trabalhos de Bava, simplesmente incrível e inovador. E vale lembrar que outros diretores beberam dessa fonte como Dario Argento, Lucio Fulci e os americanos como John Carpenter. Um filme que vale muito a pena ser assistido e é essencial para quem é fã de filmes de terror ou apenas um apreciador de um bom filme.

Nota: 

Compre o Obras-Primas do Terror (Vol. 3)  aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s