Os Garotos Perdidos (1987)

lost-boys-poster

1987 / EUA / 97 min / Direção: Joel Schumacher / Roteiro: Janice Fischer, James Jeremias, Jeffrey Boam / Produção: Harvey Bernard; John Hyde, Mark Damon (Coprodutores Executivos); Richard Donner (Produtor Executivo) / Elenco: Jason Patric, Corey Haim, Dianne West, Bernard Hughes, Edward Herrmann, Kiefer Sutherland, Jami Gertz, Corey Feldman

Dormir de dia. Fazer festa a noite toda. Nunca ficar velho. Nunca morrer. Ser vampiro é o maior barato.” Essa era a frase que se tinha no pôster do filme de “Os Garotos Perdidos“, aquele filme foda que passava na Sessão da Tarde nos anos 90 e dava um cangaço e mostrava vampiros sendo vampiros. Com aquela sede de sangue, o sadismo que é uma coisa presente no mito do vampiro e também aquele lance da sedução que é a marca do vampiro clássico.

O legal desse filme que ele é a cara dos anos 80, então temos um monte de tribos exóticas por todos os lados e também aquela trilha sonora incrível que embala o filme do começo ao fim e tirando o chapéu para o INXS, Echo & the Bunnymen (Que regravou o “People Are Strange” do The Doors”) e também o tema do filme que da aquele ar todo melancólico para a produção que é “Cry Little Sister” do  Gerard McMann. Simplesmente demais, pega o álbum para ouvir na integra é uma das coisas mais sensacionais para se fazer. E outra marca registrada dos anos 80 é a presença de Corey Haim e Corey Feldman que foi a própria cara dessa década perdida e fez uma caralhada de filmes como “Os Goonies“, “Conta Comigo“, “Sem Licença para Dirigir” e “Bala de Prata“.

6002701224

A produção foi marcada por vários problemas, entre eles é que no roteiro de Janice Fischer e James Jeremias, os personagens centrais não teriam nem 10 anos de idade. E Joel Schumacher odiou a ideia e disse aos produtores que só faria o filme se pudesse mudá-los para adolescente. A ideia foi ótima e assim você vê um ótimo proveito visual na sexualização dos vampiros e também todo aquele lance de ser adolescente e estar apaixonado que os personagens principais mostram do começo ao fim. Os problemas não pararam, principalmente quando produtor executivo Richard Donner que seria o diretor de “Garotos Perdidos“, pulou fora para dirigir “Máquina Mortífera“. Assim ele deixou a direção para Mary Lambert (a diretora de “Cemitério Maldito”) chegou a assumir o cargo, mas deixou devido a diferenças criativas com a produção e assim finalmente Joel Schumacher dirigiu nosso querido filme.

A história se passa em Santa Cruz, na Califórnia. Já percebemos que alguma estranha está acontecendo naquele lugar, porque primeiro temos os cartazes de desaparecidos e também algumas pichações por toda a praia. Assim conhecemos a família que é Lucy (Dianne Wiest), o mais velho e claro rebelde Michael (Jason Patric) e o irmão mais novo Sam (Haim). Eles se mudam para viver com o avó já que ela se separa e fica quebrada e pede refugio para o Vovô (Barnard Hughes). Aos poucos Michael começa a se envolver com a turma da noite e conhece Star (Jami Gertz) e também seus amigos punk’s – góticos – vampiros – motoqueiros da praia. O primeiro é David (Kiefer Sutherland, que nos anos 80 só fazia vilão foda) e em seguida toda a turma bizarra.

lost-boys-vampires

O legal como eu disse sobre aquela fauna dos anos 80 é como também não temos firulas sobre a demonstração dos vampiros em serem eles mesmos. Então se você é jovem, imortal e tem poderes você quer é tacar o puteiro e é isso mesmo que eles fazem. Atacam pessoas na praia, aterrorizam em parques de diversão e também torturam psicologicamente o Michael ao ponto de morder-lo e transformá-lo num vampiro. Sam começa a procurar ajuda para esse caso e conhece os irmãos Edgar (Feldman) e Alan (Jamison Newlander), que vendem quadrinhos numa loja e a noite combatem vampiros. A partir dai uma guerra começa entre a família de Michael e Sam contra os vampiros de David. Lembrando também que ele revela que existe um vampiro chefão entre eles.

Michael vira um vampiro bonzinho que reluta para tomar sangue e também a matar. Assim eles tem essa vantagem ao descobrir que as lendas de vampiros são reais como o crucifixo, alho, água benta e também a estaca. Garotos perdidos é muito maneiro e fez a minha geração ao mostrar aquele limiar da fantasia juvenil dos anos 80, lembrando que vamos ter a presença do gore, horror e também sexo, já que estamos falando de outra época. Mas mesmo assim é um filme voltado para o publico mais infantil e mostra de forma interessante da jornada do adolescente para fase adulta ou a criança para a fase adolescente. Então ele consegue abordar esse dois núcleos no filme.

lost-boys-patric-and-co

Lembrando que o primeiro filme de 1987 gerou um lucro muito para a produção e agora nas décadas de 2000, começou as continuações como “Garotos Perdidos: A Tribo” e “Lost Boys: The Thirst” . Ambos saíram diretamente para vídeo, mas mesmo assim estou curioso para assistir.

Nota: 

Baixe o filme com  legenda aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s