Contos do Além (1972)

tales_from_the_crypt_1972_poster_01

1972 / Reino Unido / 92 min / Direção: Freddie Francis / Roteiro: Milton Subotsky (baseados nos quadrinhos Tales From the Crypt e The Vault of Horror) / Produção: Max J. Rosenberg e Milton Subotsky (Produtores), Charles W. Fries (Produtor Executivo) / Elenco:Joan Collins, Peter Cushing, Roy Dotrice, Richard Greene, Ian Hendry, Ralph Richardson

Acho que já escrevi aqui no Terror Mania que se tem uma coisa que gosto dentro dos filmes de terror são os formatos de contos. Como o próprio “Creepshow“, “Contos da Cripta“, ” Contos da Meia-Noite“, “Noite de Histórias e de Terror” e até o mais recente “Holidays” que saiu esse ano que é bem legal também. E sempre procuro caçar e assistir a esses tipos de filmes quando posso.

Contos do Além” foi produzida pela segunda maior e famosa produtora inglesa, só perdendo claro para a nossa queria “Hammer“. Mas a “Amicus” produziu e bancou a produção e colocou Freddie Francis para dirigir. Ele que tem a experiência de outros filmes clássicos de terror dos anos 60 como A “Maldição da Caveira“,”Cilada Diabólica” e “O Monstro de Frankenstein” e claro que em algumas de seus filmes como também da “Amicus” tem outra pessoa mais famosa que todas as produtoras juntas que é o Peter Cushing, sim aquele famoso matador de vampiros e parceiro de Christopher Lee em dezenas de filmes ingleses.

tumblr_nvs65590FV1slkc4go2_1280

O roteiro foi feito passado por várias mãos como Milton Subotsky, Max Rosenberg, Charles W. Fries. Subotsky que era o chefão da parada toda encabeçou o roteiro e foi dividindo as histórias são cinco no total. Mas confesso que o roteiro central é muito bom, mas quando se divide as histórias. Elas ficam confusas e tem vários furos no roteiro. A estrutura das histórias é bem conhecida. Quem já assistiu a série “Contos da Cripta” que passava na HBO, onde se tinha o guardião da cripta, aqui temos quase a mesma coisa. Mas se tira o tom da comédia e deixa tudo mais sinistro.

A história começa em umas catacumbas na Inglaterra, onde algumas pessoas estão visitando e no caso cinco pessoas se perdem do grupo e entram em outro lugar. Lá elas são julgadas sobre algo do passado e faz elas lembrá-las que elas não estão vivas. O que séria um grande “spoiler“, você já mata nos primeiros minutos. O guardião daquela cripta é Ralph Richardson, que também já fez alguns filmes da “Amicus” e fora outros clássicos do cinema como “Dr. Jivago“. Começa a interrogar as pessoas, confesso que as história tem um tom bem macabro, mas também aquele ar cristão, de que se você fez algo errado você vai ser julgado e condenado.

tales-from-the-crypt

A primeira história se chama “And all throught the house” que ficou famoso e virou até um episódio da série da HBO. Nesse conto se passa numa casa onde Joanne Clayton (Joan Collins) mata seu marido na noite de natal. E assim ela ouve no rádio que um maníaco vestido de papai Noel fugiu. E claro que ele vai para a casa dela. O legal é que como ela matou o marido ela não pode ligar para a policia. Nesse meio tempo ela tem que se livrar do corpo do marido, trancar a casa e cuidar que a filha pequena que está esperando o papai Noel nesta data maravilhosa não acorde. Esse conto apesar de simples é dos mais legais de todos os cinco. Algumas histórias ficam se pé e sem cabeça quando vamos vendo os furos de roteiro e até de lógica. O segundo conto “Reflection of death“, onde Carl Maitland (Ian Hendry) abandona a família para fugir com a amante. E lembrando do terror cristão, ele é condenado e assim ele começa a ter alucinações muito reais sobre a sua morte. O diretor usou sabiamente a câmera em primeira pessoa, quando não sabemos o porque as pessoas começam a ter medo de Carl.

No terceiro conto que esse sim está no fogo do inferno mesmo chama “Poetic justice“, onde mostra o nosso querido Peter Cushing  como o simpático velinho Arthur Grimsdyke. Ele vive sozinho na companhia dos seus cães e de crianças que vem visitá-lo. Mas não é todo mundo que gosta dele o invejoso e milionário vizinho James Elliott (Robin Phillips), quer destruir a vida do pobre velhinhos e assim ele começa a transformar sua vida num inferno. Primeiro tira seus cães e depois seu emprego como lixeiro, até que finalmente perde sua casa. Desiludido Arthur comete suicídio, assim James consegue o imóvel, mas tudo tem um preço e Cushing  sai da tumba e mata Elliott. Na quarta parte da história que se chama “Wish you were here” e não é música do Pink Floyd (piadinha gratuita ai!). O conto foi inspirado no famoso conto da “pata do macaco“, onde você deseja alguma coisa, mas aquele mesmo desejo vai te tirar alguma coisa depois. Mas nessa história temos o inescrupuloso Ralph Jason (Richard Greene), que perde sua fortuna e quando ele vai a sua mansão contar para a sua mulher, eles percebem uma estátua que realiza desejos e assim, ela pede bastante dinheiro e logo o advogado de Ralph liga para ele onde o chama para ir até o escritório. Mas no meio do caminho ele acaba morto e tinha seguro de vida, sua mulher recebe uma bolota de dinheiro, ela também deseja que ele esteja vivo antes do acidente. O resumo da história basicamente é cuidado com o que deseja, ou melhor, pense bem no que pedir também.

tumblr_nvs65590FV1slkc4go4_1280

Por fim no ultimo conto temos a história mais furada que é “Blind alleys“, onde um ex-major vai virar administrador de um asilo para cegos (???). Fazendo uma péssima administração ele começa a roubar o lugar e assim William Rogers (Nigel Patrick), decora sua sala com peças caras de arte enquanto os velhinhos passam fome e frio. Revoltados com a situação e também pela morte de um colega. Eles fazem uma armadilha para o ex-major. Mas tipo é uma baita armadilha e feita nos mínimos detalhes, mas como cegos iam planejar algo que deixariam ” jigsaw ” no chinelo? Simplesmente acontece. Mas temos que dar crédito porque a armadilha é simplesmente foda. Depois de contada cada história eles percebem que estão mortos e ali é o purgatório onde vão receber o castigo final, o terror cristão bate forte quando vemos um dos personagens caindo no fogo eterno (essa cena ficou muito foda). O filme acaba com um aviso do guardião da cripta.. “Quem é o próximo?” e ele olha para a câmera e fala: “Talvez seja você!” Essa cena final ficou muito boa e também assustadora em alguns pontos, principalmente quando você se envolve com a história.

Contos do Além” não é o melhor filme de terror envolvendo contos e tal. Mas dentro da proposta que ela está. Cumpri muito bem. E sem falar que é um dos trabalho mais legais da “Amicus” e também um dos seus últimos trabalhos logo que em 1975, ela entra em falência e não produz mais nada. Vale a pena dar uma assistida nesse filme e também ver as história que são interessantes em algum ponto.

Nota: 

Baixe o filme com  legenda aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s