A Casa do Cemitério (1981)

House_by_cemetery_poster_03

1981 / Itália / 87 min / Direção: Lucio Fulci / Roteiro: Lucio Fulci, Giorgio Mariuzzo e Dardano Sacchetti, Elisa Briganti (história) / Produção: Fabrizio De Angelis / Elenco:Katherine MacColl, Paolo Maco, Ania Pieroni, Giovanni Frezza, Silvia Collatina

Acho que vou começar a trilogia de zumbis de Lucio Fulci pelo final. Lembrando que ele começou pelos filmes “Pavor na Cidades de Zumbis” e “Terror nas Trevas” a sua trilogia sobre os zumbis ou também como é conhecido como “portões do inferno” ele sempre pega o tema da hecatombe dos mortos-vivos para pronunciar o fim do mundo, coisa que fica mais evidente em “Terror nas Trevas” com aquele final apocalíptico.

Lembrando que Lucio Fulci é um diretor de mão cheia, produziu, dirigiu e escreveu centenas de filmes de horror, gore e etc. E também é responsável por clássicos como “Uma Lagartixa num Corpo de Mulher“, “Zumbi 2 – A Volta dos Mortos” e o slasherThe New York Ripper“. Enfim várias coisas boas, eu gosto muito dos filmes de Fulci, aquele gore sem vergonha que é mostrado em “Terror nas Trevas” é tão absurdo que chega a ser genial.

House by the Cemetery 1

Mas voltando a “trilogia de zumbis“, os filmes são independentes entre si. Então podemos assistir em qualquer ordem que não tem problemas. “A Casa do Cemitério” tem vários problemas desde o elenco que é terrível, roteiro que não faz sentido as vezes e também a maquiagem e os efeitos que são problemas incríveis em alguns momentos. o filme foi baseado na obra de H.P. Lovecraft, que Elisa Briganti adaptou para o nosso italiano barbudo dirigir é mais confuso que as adaptações da DC nos cinemas.

Lembrando que temos a presença de três elementos favoritos nos filmes de terror italianos das décadas de 70 e 80. O gore, splasher e claro o giallo (nesse é bem construído). A história gira em torno de Norman Boyle (Paolo Malco) que se muda com a família para uma mansão que fica perto de um cemitério. Lá ele retorna o trabalho que foi iniciado pelo seu velho amigo Dr. Jacob Freudstein (Giovanni De Nava), ele se suicida depois de matar a amante dentro da mansão.

house-by-cemetery-freudenstein

O filmes em vários aspectos parece “O Iluminado“, primeiro pelo fato da mansão mal-assombrada, o pai que fica influenciado pelas coisas do local e também o filho do casal que tem visões de coisas sobrenaturais. Lembrando o começo do filme quando o filho deles tem uma visão aterrorizadora sobre algo envolvendo tudo aquilo e claro um das melhores cenas do filme. Bob Boyle (Giovanni Frezza) o filho do casal é quem mais se ferra. Assim várias coisas sinistras começam a acontecer como a morte da baba, que é uma cena incrível e claros os morcegos que não é nem um pouco falso. Uma coisa que não podemos reclamar sobre Fulci é como ele sabe muito bem enquadrar, movimentar a câmera usar para agilizar alguma cena de susto. A sua direção combina com o espaço onde o filme é realizado e também temos que dar créditos para a direção de arte e maquiagem que estão excelentes mesmo.

Voltando para os assuntos sobrenaturais do filme, o seu final que esse sim é aterrorizador ao ponto de você se sentir claustrofóbico com o que acontece no porão da mansão, fica terrível. Principalmente quando o assassino que está aterrorizando a todos é finalmente revelado e não sabemos bem o que ele é na verdade. Zumbi? Sim ele é! Mas como? E também se revela que o assassino na verdade é o bom doutor Freudstein. Assim a mãe Lucy (Catriona MacColl, que está em todos os filmes da trilogia) é morta tentando salvar o idiota do seu filho. Mas ai a confusão começa porque não sabemos o porque aconteceu aquilo tudo, tipo o garoto é salvo por Mae (Silvia Collatina) e a sr. Freudstein (Teresa Rossi Passante), no qual eles saem da casa e não sabemos o que aconteceu com eles ou se aquilo tudo não é uma alucinação do garoto.

HouseCemetary2-1600x900-c-default

A casa do cemitério é aquele filme que apresenta o cinema de terror dos anos 70  e 80. E voltando como eu disse mostra o que ele tem de melhor como o gore, splasher e também o giallo. Então se você nunca assistiu nada de cinema italiano. Comece por Fulci e depois vai para outros como o Bruno Mattei, Lambento Bava e Caudio Fragasso que ai assim da o tom para as trasheiras que tanto gostamos. E claro veja a filmografia de Lucio Fulci que vale muito a pena também.

Nota: 

Baixe o filme com  legenda aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s