A Noite dos Mortos-Vivos (1990)

night_of_living_dead_1990_poster-655x976

1990 / EUA / 92 min / Direção: Tom Savini / Roteiro: George A. Romero / Produção: John A. Russo, Russell Streiner; Christine Forrest (Produtora Associada); Menahem Golan, George A. Romero (Produtores Executivos) / Elenco: Tony Todd, Patricia Tallman, Tom Towles, McKee Anderson, William Butler, Katie Finneran

Confesso que gosto mais dessa versão de “A Noite dos Mortos-Vivos” do que a original do George Romero. Mas é um “remake“!? Bom nem todos os “remakes” são ruins, visto pela quantidade de coisas boas que já saíram. Poderia citar uma lista de “remakes“bons, mas vou colocar somente três que gosto bastante, tirando claro esse do Tom Savini. Mas segue ai em primeiro vem “Madrugada dos Mortos” do Zack “Visionário” Synader, “A Morte do Demônio” do Fede Alvarez e “Viagem Maldita” do Alexandre Aja. Tirando claro outros que nem parece “remakes“(na verdade ganharam outra versão) como “O Enigma do Outro Mundo” do Jonh Carpenter e “A Mosca” do David Cronemberg.

Mas tratando de “remakes” é uma palavra para a maioria dos fãs do cinema, ou melhor, principalmente os de terror pirar. Eu entendo isso porque é mexer em algo que adoramos tanto e tem uma grande chance de virar uma bosta, e isso é um fato mesmo. Mas outro fato é que sempre assistimos, sempre caímos nessa cilada. E quando essa grandes obras cai em mãos competentes como fica? Como eu tinha dito no começo eu adoro essa versão de “A Noite dos Mortos-Vivos”, primeiro que é dirigido pelo Tom Savini é o cara mais foda do cinema, maquiador, ator, roteirista e diretor. Segundo que essa “repaginada” que ele deu na obra do Romero serviu de impulso para uma geração voltar a acompanhar seus trabalhos e ver como o velinho de óculos de televisão é foda para caralho.

nlr3

Mas sempre digo que é importante conhecermos o original para depois vermos se o “remake” é bom. A importância história de “A Noite dos Mortos-Vivos” de 1968 é histórica. Primeiro por mostrar um protagonista negro e também mostrar os “zumbis” como uma versão que conhecemos hoje em dia, é realmente incrível. Fora a “metalinguagem” que ele costuma usar em seus filmes para falar de assuntos como o racismo e a paranoia. Mas a versão do Savini, ficou bem melhor no sentindo do próprio avanço tecnológico e também o orçamento que é bem maior. Lembrando que a versão de 1968 foi feita quase como independente desde a produção até o lançamento.

Mas a refilmagem de “A Noite dos Mortos-Vivos” foi um trabalho árduo. Lembrando que na década de 80 ficou um gênero para baixo, beirando ao escracho. Porque tínhamos o “Thriller” que o Michael Jackson usou no videoclipe zumbis dançados, depois tínhamos “A Volta dos Mortos-Vivos” que por mais que eu goste muito ficou bem escachado com zumbis dizendo “miolos“. E claro os mortos-vivos italianos como o próprio “Zombie” que apesar de ser foda para caramba, colocar um zumbi lutando com um tubarão não é muito para se levar a sério. E lembrando também que a década de 80 foi horrível para Romero já que os seus filmes não emplacavam. Então Savini usou e abusou da sua criatividade artística. Usou aqueles zumbis em decomposição, colocou o gore em quase todas as cenas e claro o talento da equipe que é sensacional, visto pelos atores do filme.

night-1

Como eu disse Savini fez uma versão melhorada de 68, então temos a famosa cena do cemitério onde Barbara (Patricia Tallman) e Johnnie (Bill Moseley) estão visitando o tumulo da mãe e ele começa a falar a famosa frase “The’re coming to get you, Barbara” (O legal dessa frase que ficou tão famosa no filme, que quando você procurar no Youtube tem uma galera que faz só essa refilmagem da parte do cemitério) , assim o zumbi que aparece já da o tom do filme. Todo necrosado e com marcas de decomposição avançada, fazendo Barbara escapar do ataque do zumbi e achando o Ben (Tony Todd) que se refugiam dentro de uma casa. Onde vai se passar toda a trama.

Aos poucos mais pessoas vão aparecendo como  o casal de “rednecks“Tom (William Butler) e Judy Rose (Katie Finnerman) e também do arrogante Harry Cooper (Tom Towles), sua esposa Helen (McKee Anderson) e sua filha infectada, Sarah (Heather Mazur). O legal se percebemos vemos a os E.U.A montado ali. Como a mulher solteira e forte, o negro que não tem voz, os caipiras e os ricos que querem sempre o melhor e se impor a qualquer situação (claro que isso é mero do Romero, ao montar essa camada). Aos poucos vemos que eles estão cercados dentro da casa e que também eles precisam se unir para sobreviver, assim vemos aos poucos a galera lutando dentro de um ratoeira para se proteger. Colocando madeira nas portas, se armando do jeito que pode e também bolando um plano para se livrar daquilo tudo.

night-of-the-living-dead-1990-remake-tony-todd-zombie-ben

Outro ponto legal é como essa pequena “America” construída dentro daquela casa começa a sofrer efeitos. Primeiro porque tudo vai as “caralhas” por conta do Harry e sua arrogância e depois outra coisa que muda é a virada na atuação da Barbara. Se primeiro temos uma mulher frágil e histérica, já no meio do filme ela muda e vira uma mulher forte e decidida que sai dando tiro e porrada em zumbis.  O final do filme muda bastante da versão original, primeiro porque Ben não é assassinado e sim vira zumbis e quem é morto é Harry, pelas mãos de Barbara. É a própria analogia da mulher que se liberta da mão do homem opressor.  Gosto bastante desse final e também como ele acaba com essa analogia do mundo perdido e tudo tenso.

A versão do Tom Savini deu um novo ar para os zumbis e depois para outros filmes que iam surgir com aquele estética  gore e aterrorizantes dos zumbis. Tomo destaque para o trabalho do diretor que simplesmente está genial e deixa esse “remake” uma obra-prima. E claro foi uma baita homenagem a George Romero, o grande mestre quando falamos de terror em geral.E vale relembrar que nem todos os “remakes” são ruins e que na mãos de grandes diretores temos grande obras e também uma versão diferente do que estávamos acostumados.

Nota: 

Baixe o filme com  legenda aqui

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s