A História de Ricky (1991)

sor-br

1991 / China / 1h 31 min / Direção: Lam Nai-choi/ Roteiro: Lam Nai-choi e Tetsuya Saruwatari/ Produção Chan Tung Chow, Lam Chua e John Sirabella/Elenco: Fan Siu-wong, Fan Mei Sheng, Ho Ka-kui, Yukari Oshima e Frankie Chen

É Morte do Demônio 2, Fome Animal e Matrix potencializado 10 vezes, vezes 11.” Com essa frase que aparece na capa do filme de “A História de Ricky” já é uma coisa para se preparar para o que vai vir. Se em “Fome Animal” os cinemas distribuíam sacos de vômitos no cinema, nessa produção que é uma parceria entre a China e o Japão é uma coisa que ninguém pode esperar.

Lembrando alguns filmes que se alugava sobre “kung-fu” naquelas locadoras onde o cara distribuía os VHS piratas e achávamos ícones do cinema asiático como “18 Homens de Bronze“, “O Templo de Shaolin em Chamas“, “O Mestre Invencível” e também o máximo que é o próprio “Operação Dragão“. Onde temos um jovem que fica um fodelão nas artes marciais e acaba com todo mundo. Mas ” A História de Ricky” é baseado num mangá chamado “Riki-oh“, Tetsuya Saruwatari que é o criador dessa perola costuma fazer uns trabalhos que mistura a violência, artes marciais e criminosos em suas obras.

story_of_ricky_001_film-1600x900-c-default

Se você quiser saber do que se trata o filme é só perguntar para qualquer fã do trash e ele vai endeusar o filme. E com razão, os efeitos do filme são muito bons, o gore rola solto numa proporção maravilhosa e digna daquelas bagaceiras asiáticas. Quem é fã também do Takashi Miike pode se comprovar do que estou falando. O filme foi dirigido por Ngai Choi Lam que não fez muitos filmes conhecidos, mas se podemos eleger um “canto do cisne” de cada diretor, com certeza “A História de Ricky” é o dele.

A história começa quando Ricky (Siu-Wong Fan) é preso e já vemos que ele é fodão quando no raio-x da cadeia mostra que ele ainda tem 5 balas dentro do peito e as deixou alojado como um souvenir. Quando ele entra na cadeia várias coisas acontecem como uma gangue que quer controlar o tráfico de ópio dentro do lugar, mas Ricky quer se segurar que isso não aconteça. Mas as atitudes dele prova a ira de outros chefões da cadeia. E assim começa o balé do gore.

O sistema da cadeia é dividida por 4 chefões e lembra muito aqueles videogames de fases e tal. Mas o nosso herói é do tipo vingador do bem. Então ele sofre por cada morte que faz. Ricky vai enfrentar o primeiro chefão e nossa que cena foda. Com um tapa na nuca do cara, ele arranca seus olhos e quebra os braços do cara. Sabendo que vai perder, o chefão faz um haraquiri e ele tira suas tripas fora e tenta enforcar Ricky. Realmente é uma forçação de barra cada cena, mas isso que é maravilhoso e deixa cada cena mais linda ainda.

picture-341

Outro problema para o nossos herói é o vice-diretor que é um escroto. Ele tem uma coleção de fitas pornôs e sua sala e guarda drogas em seu olho falso. Realmente é uma pessoa muito do bem. Para Ricky poder acabar com o tráfico de vez ele enfrenta os 3 últimos chefões de cada bloco e assim temos um show de “splatter” em cada cena e as cenas de “gore” deixa um brilho especial no filme. A cena final é digna de “Yu Yu Hakusho” onde o diretor do presídio começa a se transformar num monstro de 2 metros de altura e todo musculoso. Você deve pensar que ai a treta fica difícil para Ricky. Mas que nada com 3 golpes ele derrota o maldito.

A História de Ricky é para aquele típico fã que adora um gore e também ama toda aquele exagero em cena que é como a própria frase da capa do filme fala: Fome Animal, Matrix e A Morte do Demônio. Se você ama essas produções esse “splatter” asiático vai te agradar e muito. Que alias essa é uma especialidade do terror japonês como vemos em outras produções fodas que é “Tokyo Gore Police“, “Ichi The Killer” e ” Zombie Ass“. Cada um segue um gênero mas todos determinados a mostrar o melhor do gore em todas as suas produções. Realmente fantástico.

Nota: 

Baixe o filme com  legenda aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s