Estranhas Metamorfoses (1982)

xtro_poster_02

1983 / Reino Unido / 81 min / Direção: Harry Bromley Davenport / Roteiro: Iain Cassie e Robert Smith, Harry Bromley Davenport e Michel Parry (história) / Produção: Mark Forstarter, James Crawford (Produtor Associado), Robert Shaye (Produtor Executivo) /Elenco: Philip Sayer, Bernice Stegers, Danny Brainin, Myrim d’Abo, Simon Nash, David Cardy

O final do anos 70 e começo dos 80 foi um tempo de experimentação de gêneros. Um dos filmes que mais se tinha destaque nessa época era “Alien – 8º Passageiro” e “E.T – O Extraterrestre”. Ambos filmes muito bons que deu  um ponto de vista diferente sobre aliens. E isso ficou povoado na mente das pessoas. Prova disso é o numero de filmes que vemos depois desse sucesso e sua versões cada vez mais bizarras e de diferentes países, como os próprios italianos que criam sua própria versão do Alien.

Mas foi em 1982 que saiu uma das melhores versões influenciada pelo tema invasão. Estou falando do britânico “Estranhas Metamorfoses” que conta com várias bizarrices e também com cenas fodas como a alimentação dos ET’S e claro como eles se reproduzem que lembra mais um sexo oral do que outra coisa.  Mas acho que uma das melhores cenas na verdade duas é logo no começo onde temos pai e filho numa fazenda e logo o pai é abduzido e assim se passa um tempo, ou melhor, três anos e a criança ainda tem flashes do que aconteceu com o pai. E a segunda melhor cena é quando o alien chega na Terra e aparece sua forma, lembrando que o filme tem influencia do “Alien” de Ridley Scott. Mas quando ele chega e vemos sua forma verdadeira é muito bizarra, pegando características do “chupa-cabra” e até do “E.T de varginha” vemos muitas coisas conflitantes com a realidade.

Xtro-Nuovo-Cinema-Lebowski-3

Mas depois que o pai volta para a terra e assim o gore começa, o filme já fica com status de “cult” pelo seu começo. Onde temos numa casa de campo uma mulher que está sozinha e começa a ouvir barulhos lá fora, e fecha a casa e pega uma 12, mas pasmo que o alienígena está dentro da casa já. E assim ele planta seu ovo dentro da mulher e de uma forma mais tosca, mas ao mesmo tempo muito bem feita, vemos uma rápida referencia de alien, quando ele primeiro coloca os ovos dentro de sua vitima que é pela boca, e também muda, porque invés do “bicho” simplesmente explodir da barriga da vitima, ele engravida as mulheres e elas ficam com um barrigão gigante e assim sai a pessoa com a forma humana.

Não vou mentir que essa foi uma cena do caralho, muito bem realizada e também muito bem feita que mostra o melhor da criatividade sem limites. O técnico em efeitos especiais John Webber que já tinha realizado trabalhos com a “Hammer”  realiza vários efeitos maneiros e nojentos. Mas é uma experiência muito boa por assim dizer. Depois que o pai Sam (Philip Sayer) volta a terra, vai atrás de sua ex-mulher e do seu filho. Que agora moram em Londres e ele se casou com outro homem.

xtro24

Aos poucos o pai vai conquistando a mãe e assim o filho é infectado e começa a ter algumas características bizarras que deixa o filme perdido. Por exemplo ele começa a criar uma própria realidade, onde seus brinquedos começam a ganhar vida. Apesar das cenas serem legais e os efeitos serem muito bem realizados, a trama se perde muito e vemos uma caída do filme do meio ao final. Quando Sam e sua ex-mulher Rachel (Bernice Stegers) vão para a casa de campo onde ele foi abduzido e deixa o seu filho em Londres. Todos se encontram no final. E assim pai e filho (que agora é um extraterrestre) vão para o planeta que vieram e deixa a mãe na terra. E seu final se caga todo! O que será que aconteceu? A mãe vai ser abduzida também? Novas formas de vida vão colonizar o planeta? Nada disso se explica,

O filme em si é muito legal, com várias cenas fodas e também os efeitos bizarros e bem elaborados. O diretor de fotografia John Metcalfe que mais tarde ia realizar trabalhos em Starship – O Guerreiro do Espaço e Monster – A Ressurreição do Mal Monster de 1986. Faz um trabalho muito completo. Mas o diretor largou a mão como disse do meio para o final e deixou o que seria uma obra bacana em um filme exagerado, onde temos o gore pelo gore. O filme chegou a ser classificado em Londres como um “nasty video” , ou seja, estava na lista dos filmes banidos da Inglaterra. Mas logo saiu da lista porque ele já tinha sido exibido sem cortes no cinema e assim não teve problemas, talvez seu único problema mesmo seja seus exageros.

Nota:    

Baixe o filme com   Legenda + Filme  

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s