O Trem do Terror (1980)

terror_train_poster_01

1980/ EUA, CANADÁ / 87 min / Direção: Roger Spottiswoode / Roteiro: T.Y. Drake / Produção: Harold Greenberg/ Elenco: Ben Johnson, Jamie Lee Curtis, Hart Bochner, David Copperfield, Derek McKinnon, Sandee Currie, Timothy Webber, Anthony Sherwood, Howard Busgang, Steve Michaels, Vanity

Depois de estrelar “Halloween”, “A Bruma Assassina” e “A Morte Convida para Dançar”, a “scream queen” Jamie Lee Curtis, que teve sua cara relacionada a filmes de terror e também de ser uma “final girl” que em bom português é a garota final dos filmes de horror, slash e etc. Enfim é aquele que consegue sobreviver ao massacre e geralmente sobrevive a todas as franquias. Caso foi de Neve Campbell na quadrilogia “Pânico”. Mas enfim o “Trem do Terror” teve sua estréia em 1980, a história é muito bacana e coloca uma espécie de “Halloween” com “A Morte Convida para Dançar” num trem cheio de jovens bêbados com um psicopata em busca de vingança a bordo. O que poderia dar errado né?

O filme começa três anos antes dessa viagem de ano-novo. Lá numa espécie de festa de fraternidade no natal. Alguns jovens estão comemorando o fato deles serem veteranos agora e decidem fazer uma brincadeira sadia que é aprontar com o virgem da galera. Assim eles fazem com que Kenny (Derek McKinnon) vá tentar transar com Alana (Curtis) e numa espécie de brincadeira sem noção mesmo, e digo isso porque invés dela estar deitada na cama, quem está é um defunto. E assim Kenny se apavora e entra num trauma. Três anos se passam e na viagem de formatura, onde eles alugam um trem para comemorar o ano novo também, coisas começam acontecer.

terror-train-movie

A primeira coisa que temos no filme é como o diretor Roger Spottiswoode começa a posicionar os personagens e vemos suas características e personalidades. Lembrando que o “Terror no Trem” é o primeiro trabalho do diretor que mais tarde iria dirigir filmes como “007 – O Amanha nunca Morre” e também “O Sexto Dia”. Spottiswoode faz um excelente trabalho com os quadros de câmera e também ao envolver os personagens na trama. Até os coadjuvantes tem um papel interessante dentro da história.

O legal e também o que diferencia esse filme de outros é a forma como o assassino age. Por vezes confundido todos no vagão. Se no começo temos ele com a máscara do “Grouncho Marx”,  ele vai trocando a máscara e também de roupa várias vezes para confundir aquela galera. As mortes são bem fracas e também muito mal produzidas. Não tem uma cena que você fica realmente chocado, o que deixa o filme legal é como ele aborda a astucia do personagem e também como o roteiro e também o diretor conduz toda a trama e faz o publico entrar de cabeça no filme e tentar achar o assassino.

A produção também é básica e não mostra “flash-backs” e sim eles investigam para tentar achar quem na verdade é o assassino. E até que kenny que já tinha uns problemas é colocado como principal suspeito. As mortes aumentam e também a vingança do personagem para chegar até Alana. O legal do filme acontece no ultimo ato, quando o assassino que acreditam ser o mágico que é contratado para animar a galera. E acreditem que esse personagem  fica por conta de David Copperfield, sim aquele mágico que aparecia no “Fantástico”. Num combate letal entre Alana e o assassino ela consegue jogar ele do trem. Mas claro que não é tão simples assim e na verdade o assassino ainda está vivo e numa das cenas mais fodas do filme, temos a revelação final.

Terror-Train

Na verdade Kenny é o assassino (como suspeitávamos), mas ele estava disfarçado da assistente do mágico. É uma baita de uma forçação de barra, mas temos que ter a suspensão de descrença e também deixa a parada mais divertida também. E como no começo do filme onde temos Kenny entrando em paranóia e se enrolando num lençol. A mesma coisa acontece no final do filme e ele morre.

“O Trem do Terror” tem uma produção singela e isso é fato e notorio também, mas não dispensável. Vários filmes foram feitos depois com a temática de terror no trem, ou algo nesse sentido e vê se algum vale a pena. Ultimamente vi um muito bom que se chama “Howl” que mistura lobisomens com esse drama de horror com pessoas, onde a verdadeira natureza deles vão se mostrando. A produção arrasou na maquiagem e também no roteiro que é muito gore, uma produção britânica que faz encher os olhos de orgulho. Vale muito a pena.

Nota:    

Baixe o filme aqui  

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s