60 – The Last of Us (2013)

the_last_of_us__poster__by_itshelias94-d6wlg30

Antes, de começar a crítica devo relatar que não estou escrevendo sobre jogos e também que não vai ser exatamente uma crítica e sim um relato.

“The Last of Us” foi lançado no ano passado e logo virou uma febre. Assim veio vários “gameplayers” do jogo e trailers na TV o que é raro hoje em dia, se não é um canal especializado nisso. E assim também vieram os prêmios que conquistou tudo ano passado e ainda está conquistando esse ano. Geralmente não gosto de jogar ou ver alguma coisa quando está muito popular, primeiro porque não gosto de ficar correndo atrás das coisas quando está lotado de gente “guspindo” suas opiniões ou também porque prefiro ver o que ainda não vi ou não joguei. Bem confesso que fui um babaca e me arrependi muito disso.

Continuar lendo

Anúncios

59 – Os Caças- Fantasmas (1984)

UK-poster-ghostbusters-33868634-1000-1500

1984 / EUA / 107 min / Direção: Ivan Reitman/ Roteiro: Dan Aykroyd e Harold Ramis/ Produção: Ivan Reitman / Elenco: Bill Murray,Dan Aykroyd,Harold Ramis,Sigourney Weaver, Ernie Hudson e Rick Moranis

Acho que uma das lembranças mais antigas que se tem em toda juventude de quem nasceu nos anos 80 e 90 são os filmes “Sessão da Tarde”. Não é uma exclusividade só da Globo mas sim de vários canais que passavam os filmes que fizeram nossa juventude como “Os Goonies”, “Curtindo a Vida Adoidado” e “Clube dos Cinco”. No qual usava uma fachada de uma juventude alienista para tratar de assuntos legais como o que fazer da vida, porque crescemos o que eu sou? E por ai vai.

Continuar lendo

58 – Sob o domínio do Medo (1971)

straw_dogs_ver2_xlg

1971 / Reino Unido / 113 min / Direção Sam Peckinpah / Roteiro: David Zelag Goodman, Sam Peckinpah e Gordon Williams (Livro) / Produção: Daniel Melnick e James Swann / Elenco: Susan George, Dustin Hoffman, Peter Vaughan, T. P. McKenna, Del Henney

Sam Peckinpah é conhecido como “o poeta da violência”, isso é por causa de seus filmes consagrados que trazem o pior do ser humano, seja em obras como “Meu ódio será tua herança”, “Cruz de ferro” e o ótimo “Traga-me a cabeça de Alfredo Garcia”.

Continuar lendo

57 – Rocky Horror Picture Show (1975)

the_rocky_horror_picture_show_poster

1975 / EUA, Reino Unido / 100 min / Direção: Jim Sharman / Roteiro: Jim Sharman, Richard O’Brien / Produção: Michael White, John Goldstone (Produtor Associado), Lou Adler (Produtor Executivo) / Elenco: Tim Curry, Susan Sarandon, Barry Bostwick, Richard O’Brien, Patricia Quinn, Nell Campbell, Charles Gray

Falar de Musicais sempre tem dois lados, ou é bom ou enche muito o saco, alguns temas até legais, infantis e com pouca critica, mas por que não fazer um musical com um tema mais alegre? Ou alegre demais e pegar coisa dos filmes clássicos de terror? Foi assim que surgiu uma obra prima do (Cinema – Trash – independente Americano) “Rocky Horror Picture Show”.

Continuar lendo

56 – Honeymoon (2014)

VOD_Honeymoon-Billing-Layered-1400x2100

2014/ E.U.A / 87 min / Direção: Leigh Janiak/ Roteiro: Phil Graziadei e Leigh Janiak/ Produção: Patrick Baker, Esme Howard, Julie Parker Benello e Angela Sostre / Elenco: Rose Leslie, Harry Treadaway, Ben Huber e Hanna Brown

Ano passado saiu a ficção cientifica “Honeymoon”, que foi escrito pela estreante Leigh Janiak, que também dirigi o filme. É interessante ver o ponto de vista dela em relação ao filme, e ainda mais sobre a própria ficção, visto que isso é um mercado dominado pela sua maioria de homens. Mas o desenvolvimento que ela coloca em cena é ótimo.

Continuar lendo

55 – Suspeita (1941)

suspicion

1941/ E.U.A / 99 min / Direção: Alfred Hitchcock/ Roteiro: Samson Raphaelson, Joan Harrison, Alma Reville  e Anthony Berkeley (Livro)/ Produção: Harry E. Edington/ Elenco: Nigel Bruce, Cedric Hardwicke, Joan Fontaine e Cary Grant

Hitchcock talvez seja o sinônimo de perfeição no cinema. Nunca um diretor soube como equilibrar a trama, com boas atuações e uma direção incrível. Acho que sua filmografia já fala por si só como os clássicos absolutos como “Psicose”, “Janela Indiscreta” e “Um Corpo que Cai”. Além de saber se equilibrar no suspense, daí que vemos seu apelido como “Mestre do Suspense”. Alfred Hitchcock também vai para outros gêneros como a comedia e também sabe como fazer um excelente filme.

Continuar lendo