O Exorcista II – O Herege (1977)

 

yelwew7wocdfyyihmxrojcd5uto

1977 / EUA / 118 min / Direção: John Boorman / Roteiro: William Goodhart, John Boorman e Rospo Pallenber (não creditados) / Produção: John Boorman, Richard Lederer, Charles Orme (Produtor Associado) / Elenco: Linda Blair, Richard Burton, Louise Fletcher, Max Von Sydow, Kitty Winn

A frase “tem necessidade disso” não se encaixa no vocabulário da grande indústria do entretenimento americano. E isso não muda muito, se uma coisa faz sucesso porque não esgotar até o talo com tudo. Nesse caso temos grandes franquias que foram destruídas por suas continuações como “Tubarão”, “Psicose”, “Piratas do Caribe” e “Matrix”. Tudo se esgosta e o que era bom no primeiro filme fica horrível a partir da ganância de grandes estúdios. Agora temos os “rebots” que aconteceu com “Robocop”, “Homem- Aranha” e o mais recente “Mad Max” (No ultimo caso foi uma escolha acertada, porque o filme é muito bom).

Quando “O Exorcista” foi lançado em 1973, logo virou um clássico tanto para o terror quanto para o cinema em si. Entrou para história, tanto pela sua história que é pesada, os efeitos que são chocantes e toda aquela mística em volta do filme. Como pessoas passarem mal no cinema, ser proibido em vários países e claro a masturbação com um crucifixo.  William Friedkin o diretor do primeiro filme, mostra como ele consegue comandar uma ótima história, seus atores e também a postura em não retornar para as continuações. Na segunda parte no qual temos também outro excelente diretor que é John Boorman, ele da uma escorregada e feia ao dirigir a continuação. Nossa nunca vi uma coisa tão feia, os cortes do filme são grotescos, a fotografia e efeitos uma merda e para piorar a atuação de Linda Blair, consegue cagar ainda mais.

10627_5

“O Herege” aborda as conseqüências do primeiro exorcista. Como a morte de dois padres e agora temos um novo padre que está investigando a participação de padre Merrin (Max von Sydow), que foi associado como satanista pela igreja. Assim ele vai atrás de Regan (Linda Blair), agora ela está mais velha e mora em Nova York. Ela está fazendo um tratamento psicológico com a doutora Gene Tuskin (Louise Fletcher, que tinha ganhado o Oscar alguns anos antes por “Um Estranho no Ninho”).  A partir disso vemos várias coisas acontecendo novamente, como os sinais de possessão, o espírito de Pazuzu se manifestando e também um péssimo roteiro. Resumindo o “O Exorcista II – O Herege” é uma coisa do tinhoso mesmo. Não sei como William Peter Blatty, o criador e também roteirista do primeiro filme autorizou esse desastre. Acho que não foi atoa também que ele dirigiu à parte três que só conseguiu ser produzida em 1990.Claro que nem tudo é desperdício. Apesar da péssima atuação de Linda Blair, ela está linda. Bem novinha e meio gordinha. Uma delicia. O filme vale pela curiosidade, ou melhor, se puder evitar ver esse desastre evite. Não vai perder nada. E entra junto com outra curiosidade do cinema, porque “O Exorcista 2” existe?

media-904951246310639114-889400_exorcistiitheheretic_studio_2048x1024_v201307241945_2048x1024_24498090

Nota:     

Baixe o filme com “legenda + filme

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s