Muralhas do Pavor (1962)

Poster - Tales of Terror_01

1962 / EUA / 89 min / Direção: Roger Corman / Roteiro: Richard Matheson (baseado na obra de Edgar Allan Poe) / Produção: Roger Corman, Samuel Z. Arkoff e James H. Nicholson / Elenco: Vincent Price, Maggie Pierce, Leona Gage, Peter Lorre, Joyce Jameson, Basil Rathnone, Debra Paget

Edgar Allan Poe é um gênio do terror e do suspense. Sua literatura gótica e também vitoriana exala o terror de um novo mundo, do misticismo do século passado e também do futuro que vem pela frente. Allan Poe é mais conhecido pelos seus contos como “O Corvo” que fala de um homem atormentado pelo seu passado e também a chegada do seu fim.

Suas obras sempre foram inspirações para o cinema, tanto por conseguir mesclar a poesia do final da vida e juntar com a espiritualidade, quanto conseguir mexer com os medos mais profundos dos leitores, ou melhor, espectadores. Ocorreram várias adaptações das obras de Edgar Allan Poe ao longo dos anos, tanto no cinema como o teatro. A um filme dos anos 80 que foi adaptado dos contos dele que é dirigido por George Romero e Dario Argento que no Brasil chama “Dois Olhos Satânicos”. O legal de analisar os dois filmes é a diferença da direção e claro da adaptação. Enquanto o filme de Roger Corman que é de 1962 traz um terror inocente e com um tom pastelão, do Romero e Dario Argento é bem mais sanguinolento, explicito e também tem muito gore. Não é que essa adaptação mais “recente” seja ruim, é que temos uma diferença de época e de gêneros.

image6talesofterror

Roger Corman dirigiu vários filmes clássicos de terror dos anos 60 como “O Corvo”, “Orgia da Morte”, “Sombras do Terror” e a primeira adaptação do maravilhoso “A loja dos horrores” que trás um desconhecido Jack Nicholson no elenco. Corman também gosta de repetir os atores, como Vincet Price que constantemente aparece em sua filmografia. Price aparece nos 3 curtas que seguem a obra. Primeiro ele faz um homem perdido com o seu passado e condenam todos a sua volta pela perda de sua mulher e assim amaldiçoa sua filha com o isolamento, mas como tratamos da obre de Allan Poe o passado sempre volta para cobrar seu preço.

Ao longo da história temos duas sequências que trazem elementos humanos como à principal ameaça para eles e para pessoas ao seu redor. No segundo curta que tem no elenco Peter Lorre, que faz um homem derrotado pela rotina, pela bebedeira e claro por ele mesmo. Abusa de sua jovem esposa, explorando para gastar todo o dinheiro com vinho e passar a noite fora de casa para que no dia seguinte volte e peça mais. Mas sua vida muda quando ele encontra Fortunato Luchresi (Price) um famoso “sommelier” que entra em sua vida e conquista a esposa de Lorre, consumido pelo ódio ele enterra vivo Fortunato e sua ex-mulher. Aos poucos Lorre começa alucinar, talvez pela culpa ou pelos anos de bebedeira. Assim ele vê sua esposa pela casa o culpando pela sua morte. Quando dois policiais investigam o sumiço dos dois e coloca-o como principal suspeito, vemos a culpa de Lorre falar mais alto e assim ele entrega sem querer onde ele enterrou os dois. A história que tem o nome de “Black Cat” mostra como não podemos fugir da culpa, ou até, do nosso subconsciente. É incrível como elementos psicológicos aparecem no filme e também mais explícitos no conto de Allan Poe.

maxresdefault

O ultimo curta que tem o nome de “The Case of M. Valdemar” apresenta o que disse no começo da crítica sobre as obras de Edgar Allan Poe, que é o conflito do antigo com o novo, o misticismo e a ciência. Basil Rathbone que fez vários filmes de Sherlock Holmes ao longo de sua carreira, interpreta um hipnotizador chamado Carmichael, ele começa a curar Valdemar (Price) de suas dores, que revela que está morrendo e deseja ser hipnotizado antes de morrer para saber como é a vida pós-morte. Mas algo da errado e quando Valdemar está nos seus últimos dias, sua mente fica presa ao seu corpo morto e fica sofrendo por causa disso, mas ambição de Carmichael faz com que ele não seja liberto de seu corpo. Assim temos novamente o elemento da humanidade como o maior terror do filme.

Roger Corman acertou na direção e também na escolha de seus atores. Richard Matheson que é um excelente roteirista escreve e adapta os contos de Allan Poe e consegue passar para os filmes todos os elementos de sua obra até os mínimos detalhes, e claro que Corman da seu toque pessoal que deixa o filme uma obra imperdível para quem é fã de Edgar Allan Poe, Vicent Price e também do terror saudosista.

Nota:     

Baixe o filme com Filme + Legenda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s