Tusk (2014)

215443

2014 / EUA / 102 min / Direção: Kevin Smith / Roteiro: Kevin Smith / Produção: Sam Englebardt, David S. Greathouse, William D. Johnson, Shannon McIntosh/ Elenco: Justin Long, Michael Parks, Haley Joel Osment, Genesis Rodriguez, Johnny Depp, Harley Morenstein, Ralph Garman, Jennifer Schwalbach Smith, Harley Quinn Smith, Lily-Rose Melody Depp

Kevin Smith é um diretor que da certa inveja de ver seu trabalho, digo isso pelo seu processo criativo e também a facilidade de fazer seus filmes. Não digo no ponto de vista da produção executiva, mas de como ele consegue escrever e escalar seus atores.

Seu primeiro filme “O Balconista” foi sensação no “Festival de Sundance”. E assim ele foi aos poucos conquistando legião de fãs. Tanto pela suas piadas adolescentes que tem em seus filmes, como também seu lado nerd.  Smith é roteirista da Marvel e escreveu algumas histórias do “Demolidor”, além disso, tem seu próprio programa na TV sobre quadrinhos que é o “Comic Book Men”. Mas tirando toda essa gama de nerd, os seus roteiros são consistentes e bem desenvolvidos, além também de super divertidos.

tusk-toronto-film-festival

Em “Tusk” seu ultimo filme onde ele cria um terror à moda antiga, foi inspirado dentro do seu próprio podcast. A partir disso ele cria a história de um “podcaster” que viaja para alguns lugares para recolher histórias bizarras para o seu programa. Então ele vai até o Canadá onde conhece Howard Howe (Michael Parks) um homem solitário que conta as aventuras de sua vida para Wallace (Justin Long). A partir daí ele começa a montar uma história para o seu programa. Só que não contava que Howard é um maníaco obcecado por “Morsas”. E no melhor estilo “A Ilha do Dr. Moreau” ou até mesmo “A Centopeia Humana”, Howard cria a “Morsa Humana” ao dizer isso pode parecer idiota o filme, mas ele consegue contornar a situação. Os roteiros de Smith, sempre foram geniais dentro da sua proposta, tanto “Dogma” que provocou multidões de religiosos enfurecidos ao mostrar Jesus como uma mulher, ou até “Red State” ao mexer com a liberdade de expressão que os cultos têm dentro dos EUA. Mas o que melhorou foi à qualidade técnica em seus filmes, como os enquadramentos que ficaram mais sofisticados e a direção de arte que também evoluiu bastante.

Tusk_Screenshot_3

O filme conta com a participação de Haley Joel Osment, que deu uma sumida e agora voltou em dois projetos novos que estreiam ano que vem. Johnny Deep que novamente nos carimba com um dos seus famosos personagens bizarros, nesse filme ele faz um investigador com um sotaque francês horrível, que invés de ser o alivio cômico, da pena da sua atuação. O filme erra ao deixar Deep meio solto para atuar, a produção já é engraçada pela situação do enredo principal de termos uma “Morsa Humana”, não tem necessidade de mais comédia, ou tentar aliviar algo.

“Tusk” apesar de não ser um filme bom dentro de sua proposta de não ser  levado a sério, ele cria como o próprio “Centopeia Humana”, uma áurea interessante ao explorar essa necessidade do homem sempre querer chegar ao extremo do bizarro. Kevin Smith realmente conseguiu o que queria, ele roteiriza e dirigi esse que é um filme divertidíssimo e também cruel a sua maneira. Realmente é um deleite para os fãs do diretor ou até mesmo para aqueles fãs “old school” de terror, que pouco a pouco vão perdendo espaço para super produções infantiloides que não respeitam os respeitam. Ainda bem que temos diretor como o próprio Smith ou até Eli Roth que tanto nos assusta e também nos diverte com seus filmes irreverentes e bizarros.

Nota:     

baixe o filme com Legenda + Filme

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s