Godzilla (1954)

gojira

Godzilla (Gojira)

 1954 / Japão / P&B / 96 min / Direção: Ishirô Honda / Roteiro: Ishirô Honda, Takeo Murata, Shigeru Kayama (história) / Produção: Tomoyuki Tanaka / Elenco: Akira Takarada, Momoko Kôchi, Akihiko Hirata, Takashi Shimura

É difícil um monstro entrar tanto na cultura pop como “Godzilla”, “King Kong” e “O monstro do armário”. Mas poucas pessoas se recordam do Godzilla original, e só lembram-se da versão americana feito em 1998 onde eles tentaram criar uma versão deles mesmo do filme.

Mas deixando as versões a parte. Vamos exaltar o original de 1954 dirigida por Ishirô Honda, que mais tarde iria dirigir filmes como “Godzilla vs King Kong” e outros filmes de monstros, que iria entrar para os clássicos de filmes cults ou trash.

tanksbig

A história de Godzilla é cheia de simbolismo e da situação da época, principalmente pelo fato de ser no Japão, lembrando de Hiroshima e Nagazaki. E os anos 50 que é o auge da guerra fria, da corrida espacial e dos testes atômicos que foram realizados no pacifico. Essa época foi a inspiração para se criar o maior de todos os monstros. Mas a crítica por trás do filme, sobre a ignorância e ambição do homem pelo poder é o que mais se sobressai no filme todo.

Godzilla como todos sabemos é um monstro que nasceu nos mares do Japão e por causa dos testes atômicos que alteraram seu eco-sistema ele acorda. Para fazer o que, isso não sabemos. O filme tenta encontrar uma explicação como sendo fome, vingança ou sobrevivência. Mas realmente não sabemos. Ele ataca várias aldeias ao longo do seu caminho. O governo tenta arranjar um jeito para que Godzilla não chegue até Tóquio, mas os esforços são em vão.

Um professor cria uma arma que ele reluta para mostrar ao mundo. Apesar de ele criar uma “arma” de destruição em massa, ele acha errado usar, mesmo que seja para uma coisa mais nobre que é salvar um país inteiro.

A história do filme é muito bem desenvolvido, eles tentam criar uma historia por cima para desenvolver um romance ou até deixar no ar uma intriga, mas o que vale mesmo é a filosofia do poder.

godzilla-1954-10-610x381

O filme usa uma técnica que é muito bem conhecida por nos aqui no Brasil que é o “Tokusatsu” que são os efeitos especiais. No caso do filme as cidades foram construídas em maquetes e usaram uma roupa especial para um ator usar no qual ele teria total liberdade de se movimentar e assim criaria uma característica original ao seu personagem. Lembramos disso de séries como “Power Rangers”, “Kame Raider”, “Ultra Seven” e “Jiraiya”. Séries famosas por causa da antiga rede manchete. Mas a técnica do filme é incrível só usando a criatividade e o próprio uso da câmera para criar aquele efeito de ilusão de ótica que é muito bem explorada e uma marca original de outros filmes do diretor.

A partir dos anos a franquia do filme foi caindo para a comédia e bastante da “comédia paspalhão” como o Godzilla ganhar um filho e o governo japonês criar uma versão robótica para lutar com o próprio monstro e o já citado “Godzilla vs King Kong”, que mesmo assim era divertido por toda a sua mitologia. Mas tirou aquele ar de crítica social e mundial que o filme apresentava.

Ano passado foi lançado à versão americana que foi dirigida por Gareth Edwards diretor de “Monstros”. O filme ganhou um ar nostálgico e respeitou até original de 1954. Mas claro que não supera a criação de Ishirô Honda . E nas palavras do Dr.Fransktein “Ele está vivo!” finalmente.

Nota: 

baixe o filme com Legenda + Filme

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s