Invasores de Corpos (1978)

iotbs

1978 / EUA / 115 min / Direção: Phillip Kaufman / Roteiro: W. D. Richter (baseado no livro de Jack Finney) /Produção: Robert H. Solo / Elenco: Donald Sutherland, Brooke Adams, Jeff Goldbum, Veronica Cartwright, Leonard Nimoy

É interessante como os filmes usam a linguagem da época para criar algo, seja por desastres econômicos, doenças ou violência. Os filmes flertam diretamente com a linguagem da época. Nesse caso podemos falar de Invasores de Corpos de 1978. O filme é um “remake” do clássico “Vampiros de Alma” do diretor Don Siegel. Nos anos 50 o filme falou sobre o perigo do comunismo se infiltrar dentro de uma sociedade e mudar todo o seu contexto. Já o “remake” trata da paranoia, medo e também de conspirações.

O filme começa de um jeito magnífico, explicando como essa ameaça chegou ao planeta Terra, uma explicação básica e até coerente. Na verdade são a base para a crença do começo da vida na terra, organismos entrando na atmosfera e anos de evolução.  Mas claro que a ficção faz sua parte e deixa as coisas mais divertidas. Mas é interessante como ele retrata a paranoia nos anos 70, tanto pelo movimento político da época, como o caso “Watergate”, derrubada de presidentes, a quebra de arquivo confidencial e claro, todo um mundo novo, com a descoberta da AIDS; enfim aquela aura do medo que ficou mais forte até hoje.

16539

Com um elenco principal pequeno que conta com Donald Sutherland, Brooke Adams, Jeff Goldblum, Veronica Cartwright e Leonard Nimoy, a trama é bem feita e muda bastante do filme dos anos 50, deixando a ação mais explicita que combina com a produção. A direção de Philip Kaufman está sensacional. É muito bacana como ele monta o filme e deixa mais evidente esse tom da paranoia tanto coletiva como individual, de que tudo pode ser coisa da sua cabeça, mas no final revela-se uma invasão mesmo. Mas a montagem do filme é o que faz a trama, tanto com o som que é uma coisa que mistura o som diegético, ou seja, que está em cena como o não diégetico que está fora. Mas ao mesmo tempo é uma coisa crua e às vezes cruel que deixa um suspense antes mesmo de aparecer algo em tela para dar esse medo em você.

As atuações estão ótimas, tanto de Sutherland que faz um agente de saúde, que no começo não acredita no que está acontecendo, ou melhor, não acredita na paranoia coletiva, quanto a Brooke Adams que vê naquilo como um medo insistente que fica mais visível seu efeito nela. Mas o melhor papel fica mesmo com Sutherland e Leonard Nimoy. Nimoy que faz um famoso psiquiatra ajuda seus amigos a pensar que aquilo não passa de um estado de medo coletivo, mas depois vemos que ele é na verdade uma pessoa infectada e que está manipulando seus amigos. Acho que essa cena é fundamental ao mostrar que aquilo não tem escapatória e que na verdade não adianta fugir e que estamos condenados.

3880dd919ec816672f262787cd2cc90f

“Invasores de Corpos” é um filme conhecido por ter um final poderoso e marcante. Realmente é algo complexo se você for parar para pensar, como a vida está condenada e aquela sociedade utópica é um câncer que vai crescendo e crescendo. Mas é interessante pensar nos pontos que o filme leva, do tipo vale à pena ter uma vida melhor sem liberdade? Eu acho que a principal coisa que o filme coloca, liberdade e paranoia entram em choque. Realmente esse filme é incrível, mas é incrível ainda são as possibilidades de pensamento que o filme pode nos mostrar.  Podemos encaixar o filme com a nossa realidade, tanto mundial como nacional, principalmente na pós-eleição que tivemos esse ano.

Assistam “Invasores de Corpos” e vejam as camadas que o filme da para você desenvolver, ou melhor, desenrolar. Preste atenção no som do filme que é incrível e sua fotografia que é fenomenal e depois tire suas conclusões do que a nossa sociedade se formou principalmente no pós 11 de setembro.

Nota: 

Baixe o filme com legenda aqui

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s