A Mulher de Preto (2012)

woman_in_black_ver3

2012/ Inglaterra /  1h 35m min / Direção: James Watkins / Roteiro: Susan Hill (Livro) e Jane Goldman (Roteiro) / Produção: Guy East, Neil Dunn e Tobin Armbrust/ Elenco: Sophie Stuckey, Daniel Radcliff e Roger Allam

Fazer um filme de terror hoje em dia não é fácil, como disse em criticas anteriores o terror está se tornando um gênero morto e muito mal aproveitado.

A Mulher de Preto que é um “remake” de um filme para TV de 1989 produzida pelo lendário estúdio inglês “Hammer House of Horror” e que voltou recentemente ao mercado produzindo ótimos filmes como a versão americana de “Deixe Ela Entrar”. A “Hammer House” é conhecida pelo terror gótico e Clássico, que esse estilo apresenta. Podemos dizer também que é bem inglês no quesito de ser contestador a aristocracia e fazer criticas a posse, consumismo um pouco desenfreado e ao comodismo.

2012WomanInBlackPR080112

Essa nova versão não é diferente. A escolha de contratar Daniel Radcliffe (Harry Potter) para o papel principal do advogado Arthur Kipps. Que na versão original de 1989 foi interpreta pelo “Seu Pai” nos filmes da saga Harry Potter.

A Historia começa em Londres apresentando a vida de Arthur ele tem um filho de 4 anos e perdeu sua mulher no parto do filho,vivendo nessa fase ainda da perda,ele fica na corda bamba no escritório de advocacia aonde trabalha. Ele viaja até uma pequena vila no interior de Londres para fazer um inventario sobre a venda de uma casa.

O Filme é ambientado todo no final do Séc.XIX no interior da Inglaterra, aonde o ambiente cai como uma luva. E mostra a razão enfrentando o misticismo e até certo modo a crendice popular ser mais alta do que a razão e a lógica.

at-the-train-station-the-woman-in-black-31303283-640-274

Kipps chega à mansão e não se incomoda com os avisos das pessoas locais de ir embora e esquecer da casa e a venda dela. Mas o comportamento lógico e racional de Kipps faz com que ele não leve esses avisos a sério. Ao investigar mais a fundo os mistérios que rondam a família. Cotterstock Hall que é a mansão onde metade do filme se passa é cercada de vários mistérios como quem é a Mulher de Preto e por que todas as crianças que moram no vilarejo morrem. O clima de tensão entre os moradores locais e Arthur é muito bem explorado você sente o medo e a insegurança das pessoas a cada evento novo ou pessoa nova. Arthur tem a ajuda de Mr. Bentley (Roger Allam) que parece ser a única pessoa racional no meio de todos, ele como o resto das pessoas também teve uma perda que foi de seu filho, a sua mulher Mrs. Daily (Janet McTeer) não teve a mesma sorte e acaba enlouquecendo e virando um fardo para Bentley, mas a questão da loucura e o racional são duas coisas que não se batem no gênero terror, até a pessoa mais racional pode se dar mal quando se tratam de falar de espíritos, demônios e maldiçoes. Talvez a maior crítica do filme a sociedade em geral seja que o homem racional, aristocrata e essa estagnação social tão pulsante estejam tirando o que eles têm que é a crença em algo que seja mais forte ou inexplicável que eles mesmos.

O Filme é bem trabalho no visual e na proposta de ser mais “Dark” visto pelo final do filme, que foi um final corajoso e digno da velha e boa forma da “Hammer”.

A Mulher de preto é um filme para ver pensando que aquele ator não é o Harry Potter, e que Daniel Radcliffe conseguiu sair daquele papel que fez a carreira dele, e se ele souber escolher bem os papeis, talvez consiga se revelar um excelente ator em um futuro próximo.

Nota: 

Baixe o filme com legenda Aqui

Anúncios

Um pensamento sobre “A Mulher de Preto (2012)

  1. Pingback: A Mulher de Preto 2: O Anjo da Morte (2015) | Terror Mania

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s